GOL reforçará atendimento para o réveillon em horários de pico nos principais aeroportos a pedido da ANAC

Entre as considerações feitas pela ANAC para o curto prazo, que serão prontamente atendidas pela GOL, estão a ocupação de todas as posições de check in no Terminal 2 do Aeroporto do Galeão – Antonio Carlos Jobim (RJ) e o reforço no atendimento aos passageiros

ANAC divulga Anuário Econômico com desempenho das empresas aéreas nacionais
Tráfego aéreo internacional cai pelo 2º mês, diz IATA
ANAC inicia em 1º de janeiro processo de liberação de tarifas para todos os vôos internacionais

Em reunião realizada nesta sexta-feira (26.12) no escritório da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), no Rio de Janeiro (RJ), a GOL se comprometeu a atender a todas as solicitações feitas pela agência reguladora.  Entre as considerações feitas pela ANAC para o curto prazo, que serão prontamente atendidas pela GOL, estão a ocupação de todas as posições de check in no Terminal 2 do Aeroporto do Galeão – Antonio Carlos Jobim (RJ) e o reforço no atendimento aos passageiros nos horários de pico nos  principais aeroportos do país – além do Galeão (RJ), Cumbica (SP) e JK – Brasília (DF).

Todas as demais demandas da agência reguladora também serão seguidas pela Companhia. Além dos compromissos assumidos, a GOL relatou à ANAC os problemas com seu sistema de operações nos dias 20 e 21 de dezembro e com o mau tempo na segunda-feira e na manhã de terça que acarretaram atrasos em alguns vôos da companhia nos últimos dias. A GOL reiterou à ANAC os esforços empreendidos desde o dia 23/12 (terça-feira) para regularizar a situação nos principais aeroportos do país e garantiu que reforçará ainda mais o atendimento nos próximos dias que antecedem o Ano Novo, quando o movimento deverá ser mais intenso.

Além do plano de fim de ano para atender à alta demanda, que previa um aumento de cerca de 12% dos funcionários, a Companhia passou a ocupar mais posições de check in nos principais aeroportos do país – Guarulhos, em São Paulo,  Galeão–Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, e JK, em Brasília. Além disso, decidiu reforçar ainda mais suas operações fazendo remanejamento de funcionários para estes três principais aeroportos.  Outra medida da Companhia foi dobrar o número de aeronaves-reserva de dois para quatro Boeing 737-800 nos Aeroportos Internacionais de Guarulhos, em São Paulo, e Galeão –Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, com a finalidade de manter a regularidade da operação.

Nos dias 24 e 25 de dezembro, as operações da GOL nos principais aeroportos do país ocorreram dentro da normalidade em função de todas essas medidas. Nesta sexta-feira, o fechamento do aeroporto de Confins, em Belo Horizonte (MG), devido ao mau tempo, voltou a ocasionar atrasos na malha aérea da GOL. A situação agora no fim da tarde e início da noite é mais tranqüila. De acordo com o último relatório estatístico divulgado pela Infraero às 19h, a Companhia registrava índice de 4,3% de vôos atrasados entre 18h e 19h.

A GOL informa aos passageiros que, apesar dos índices gerais de atraso registrarem estatisticamente médias altas ao longo do dia, a situação nos aeroportos está sob controle e não há caos aéreo. A maior parte dos vôos decola e aterrissa dentro dos horários previstos e, entre os vôos que eventualmente sofrem atrasados, a média de tempo fica em torno de 45 minutos.

A GOL reitera seu compromisso com a segurança, a qualidade e a agilidade dos serviços prestados aos clientes e garante que continuará trabalhando sem medir esforços para assegurar um fim de ano mais tranqüilo nos aeroportos brasileiros.”

COMMENTS