Governador do Paraná libera R$ 7,8 milhões para pátio de triagem do Porto de Paranaguá

O projeto prevê ainda a implantação do Parque do Caminhoneiro, uma área de lazer com 47,6 mil metros quadrados dotada de quiosques, churrasqueiras, sanitários, lago e pista para caminhadas

Projeto pode aumentar pena por mortes em acidentes de trânsito
Facchini anuncia R$ 45 milhões
Dnit anuncia pacote de obras no CE

O governador Roberto Requião homologou a licitação para as obras de reforma e ampliação do Pátio de Classificação de Caminhões do Porto de Paranaguá. Serão investidos R$ 7,8 milhões, de recursos próprios da Appa – Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, em melhorias estruturais nas instalações físicas existentes, recuperação da pavimentação e aumento do número de vagas de estacionamento.

O projeto prevê ainda a implantação do Parque do Caminhoneiro, uma área de lazer com 47,6 mil metros quadrados dotada de quiosques, churrasqueiras, sanitários, lago e pista para caminhadas. A idéia é dispor também de um receptivo para os caminhoneiros e suas famílias com acesso à internet, fraldário e telefone. Novos guichês para entrada e saída de caminhões e nova iluminação complementarão as benfeitorias. O prazo para a conclusão das obras é de 270 dias a partir da assinatura da ordem de serviço, que deverá acontecer nos próximos dias.

Esta será a segunda intervenção do atual governo no Pátio de Triagem. O local por onde passam em média mil caminhões por dia, já recebeu investimentos que garantiram uma nova configuração ao espaço. Foram feitas melhorias no pavimento e construídos conjuntos comerciais padronizados, onde funcionam lanchonetes e restaurantes.

“Com essa nova revitalização, além de garantir o bom funcionamento e aprimorar a logística do nosso porto, queremos proporcionar mais conforto e segurança a esses profissionais que têm dado importante contribuição para a economia do nosso País”, destacou o superintendente da Appa, Daniel Lúcio Oliveira de Souza.

Complexo graneleiro – O Pátio de Triagem é um importante equipamento público de passagem obrigatória para a classificação das cargas de soja, milho e farelos, que são exportadas pelo Porto de Paranaguá, considerado um dos maiores complexos graneleiros do mundo. O pátio está instalado em uma área de 334,5 mil m² e chega a receber 2 mil caminhões por dia nos períodos de pico de safra.

No espaço destinado à Empresa Paranaense de Classificação de Produtos (Claspar), são coletadas amostras dos carregamentos para análise e classificação, atendendo critérios do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Somente depois desse processo, os caminhões são liberados para descarregar nos silos do Corredor de Exportação.

Link para a matéria original

COMMENTS