Volvo estreia em Curitiba com ônibus 100% a biocombustível

Desde os anos 70 uma parceria entre a capital paranaense e a Volvo do Brasil tem trazido novidades ao sistema de transporte urbano da cidade, e usadas como modelo em muitos lugares do mundo

Biocombustível de segunda geração entra em produção até 2015, informa diretor da Petrobras
Ônibus de Curitiba irão rodar com biocombustível
Brasil e Argentina negociam política industrial comum integrando parques de produção

Curitiba começa a usar em sua frota 12 ônibus com motores 100% movidos a biocombustível. O projeto é o primeiro passo para ampliação do uso de combustível limpo na cidade brasileira que sempre foi referência em transporte coletivo.

Desde os anos 70 uma parceria entre a capital paranaense e a Volvo do Brasil tem trazido novidades ao sistema de transporte urbano da cidade, e usadas como modelo em muitos lugares do mundo, fazem com que o uso do ônibus como meio de transporte se torne mais efetivo e eficiente em cidades de médio porte e mesmo em grandes centros de vários países.

No final de semana, mais uma novidade desta parceria começou a circular numa recém-inaugurada canaleta exclusiva para o tráfego dos veículos de transporte de passageiros, dentro do sistema que vem sendo desenvolvido há mais de 30 anos: uma frota de 12 veículos movidos integralmente por biocombustíveis começou sua operação, a primeira do gênero da empresa no país, num chassi articulado Volvo B12M.

A frota rodará na canaleta exclusiva que faz o percurso que liga o Terminal do Pinheirinho, na zona Sul, até o centro da cidade. A Linha Verde é uma avenida construída sobre o leito do trecho urbano da BR-476, que agora está integrada à malha urbana da capital, unindo duas regiões de Curitiba ainda sem grande desenvolvimento urbanístico e populacional – apenas 50% do projeto inicial está em conclusão.

Fase de testes – Segundo a Volvo, a operação é o início de uma fase de testes com vistas à colocação futura destes veículos no mercado. “A introdução destes veículos na Linha Verde é mais um passo na tradicional parceria entre a Volvo e a Prefeitura de Curitiba para melhorar ainda mais um sistema organizado de transporte coletivo urbano, que é considerado um sucesso e que também serve de modelo”, afirmou Per Gabell, presidente da Volvo Bus Latina América.

O veículo vai circular utilizando biocombustível aprovado pela norma 07/2008 da ANP e, segundo a Volvo “seu desenvolvimento teve um custo ligeiramente maior que a de um ônibus convencional”. Nesta mesma linha, por sinal Curitiba pretende implantar novas linhas de ônibus – a primeira delas é a Pinheirinho-Centro, que tem demanda inicial prevista de 35 mil passageiros por dia. O primeiro trecho entregue em dezembro de 2008 tem 12,2 quilômetros.

Dos 1,9 mil ônibus que circulam na capital paranaense em 395 linhas 24% são da marca Volvo, todos fabricados em Curitiba. Dos biarticulados, 100% são da marca. O Sistema Integrado de Transporte Coletivo é utilizado por dois milhões de passageiros todos os dias e é responsável pelo emprego direto de 15 mil pessoas, entre motoristas, cobradores, fiscais e mecânicos, entre outros profissionais.

COMMENTS