Imposto de Renda Pessoa Jurídica: prazo é 30 de julho, mas programa ainda não está disponível

Empresas têm até 30 de julho para apresentar a Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica à Receita Federal do Brasil, mas o programa ainda não foi disponibilizado no site do órgão

Investimentos podem transformar Paranaguá em porto concentrador de cargas
Porto de Paranaguá (PR) já opera seu quarto shiploader
Grupo De Nigris comemora 50 anos promovendo palestras especiais

O prazo para as empresas entregarem à Receita Federal a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Jurídica termina no dia 30 de julho, mas o site da Receita ainda não disponibiliza o programa para a elaboração da declaração.

“A não disponibilização do programa no mês de maio pode trazer inúmeros contratempos aos empresários e contabilistas, que precisam conhecê-lo com antecedência para fazer a sua correta aplicação. Além disso,  poderá haver congestionamento no site da Receita para baixar o programa e para enviá-lo, ocasionando  erros no preenchimento do documento, devido à pressa do contribuinte”, alerta o advogado tributarista do Cenofisco – Centro de Orientação Fiscal, Lázaro Rosa da Silva.

De acordo com o tributarista, a pessoa jurídica que deixar de apresentar a DIPJ ou que entregá-la com erros ou omissões será intimada a prestar esclarecimentos e estará sujeita a multas, que variam de 2% a 20% mês ou fração do ano-calendário dos valores informados na DIPJ, sendo que a multa mínima é de R$ 500,00 para quem tem forma de tributação. Já para os imunes ou isentos o valor mínimo da multa é de R$ 200,00.

As empresas tributadas por lucro real, presumido e arbitrado, além das empresas isentas do pagamento do Imposto de Renda, devem entregar a DIPJ – Declaração de Informações Econômico-fiscais da Pessoa Jurídica até 30 de junho à Receita Federal.

Leia mais notícias sobre tributos:

Sefaz do MT reforça equipe de fiscais para barrar a evasão de receita

O planejamento tributário dando fôlego a um setor em plena transformação

Texto da reforma tributária poderá ter item que impeça governo de editar MPs sobre tributos

Brasileiro pagou R$ 5.572,00 em tributos em 2008

Carga tributária subiu para 37,58% do PIB em 2008, indica estudo da CNM

COMMENTS