Navegação fluvial brasileira treina manobras com simulador de última geração

Navegação fluvial brasileira treina manobras com simulador de última geração

Equipamento tem sistema de navegação completo e usa tecnologia moderna de radar e carta eletrônica, reproduzindo ângulo de visão de 180º da cabine dos empurradores

VW Meteor mostra força nas vendas em 2021
Cargo 816 tem boa participação
PACCAR Parts expande portfólio

O transporte de cargas pelos rios do Brasil começou a contar em 2022 com tecnologia de última geração em simuladores para treinar seus funcionários em manobras na condução dos empurradores. A Hidrovias do Brasil, empresa que opera a logística no transporte de cargas fluviais, iniciou o treinamento por meio deste equipamento em seu centro especializado no terminal de Barcarena, no Pará.

A tecnologia, segundo a empresa, está sendo utilizada para o treinamento de capitães fluviais, mestres e equipes de convés. O primeiro colaborador a ser treinado pelo simulador foi o Capitão Fluvial da Hidrovias do Brasil, Lourenço Navarro, que considerou a simulação bastante realista. “É um investimento inovador da empresa que nos permite praticar e encontrar a melhor forma de realizar uma navegação com ainda mais excelência e segurança. Ela reproduz fielmente o que vivemos no dia a dia da operação”, disse o profissional.

Segundo a Hidrovias do Brasil, o simulador tem um sistema completo de navegação com radar e carta eletrônica e reproduz um ângulo de visão de 180º da cabine dos empurradores que operam o transporte fluvial de cargas. A empresa informou que o equipamento permite que os comandantes participem, na prática, do enfrentamento de cenários adversos que podem desafiar a navegabilidade, incluindo questões climáticas.

A Hidrovias do Brasil opera em quatro frentes logísticas diferentes: na Região Norte, em Itaituba e Barcarena, no Pará, oferece alternativa para o transporte de grãos produzidos no Centro-Oeste destinados à exportação com capacidade de movimentar 7,2 milhões de toneladas por ano. Na cabotagem, que é a navegação entre os portos da costa brasileira, a empresa faz o transporte de minérios, principalmente bauxita, essencial para a fabricação de alumínio, com cargas originárias também do Pará. No Sul, a operadora trabalha na Hidrovia Tietê-Paraná, com capacidade de movimentar 6 milhões de toneladas de cargas por ano, com destaque para os grãos produzidos no Paraguai, o minério de ferro com origem em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, além de fertilizantes, celulose e outras cargas a granel. A empresa também é arrendatária da área STS20 do Porto de Santos (SP), onde faz a armazenagem e expedição de sal e fertilizantes, com capacidade de 3,5 milhões de toneladas por ano.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS