Marcopolo cria ônibus com banheiro que se auto desinfeta com luz ultravioleta

Marcopolo cria ônibus com banheiro que se auto desinfeta com luz ultravioleta

Uso da radiação é mais uma das iniciativas da encarroçadora para dar mais biossegurança ao transporte de passageiros

Volvo vende 200 ônibus articulados para o Chile
Primeiros cinco Actros sem retrovisor externo já foram vendidos na Fenatran
Volvo Dipesul está de casa nova na gaúcha Canoas

A Marcopolo está investindo em alternativas para aumentar a biossegurança do transporte de passageiros em tempos de novo Coronavírus. Agora, a empresa gaúcha presente em diversos mercados mundiais apresentou uma tecnologia que usa a luz ultravioleta para fazer a desinfecção dos banheiros de seus ônibus.

“Nossas ações desde o início da pandemia foram pautadas primeiramente na proteção das pessoas, tanto de nossos colaboradores quanto das comunidades onde estamos inseridos. Agora, com as nossas iniciativas de biossegurança a bordo, damos um passo adicional para proteger os usuários de nossos produtos e permitir que a sociedade volte às suas atividades o mais próximo possível da normalidade”, diz Rodrigo Pikussa, diretor do Negócio Ônibus Brasil da Marcopolo

Tecnologia certificada

O novo sistema recebeu a aprovação do Laboratório de Microbiologia Clínica da Universidade de Caxias do Sul, com eficiência superior a 99,99% na ação antimicrobiana. Isso demonstra que o uso da radicação ultravioleta UVC em unidades sanitárias de ônibus atua para promover a biossegurança no transporte coletivo, considerando a pandemia de covid-19. O novo sistema já está disponível para os clientes e pode ser instalado tanto em veículos em produção quanto em unidades já em circulação no mercado e será comercializado na forma de kit, para todos os veículos das marcas Marcopolo, Neobus e Volare.

Como funciona?

O sistema é composto por um conjunto de luminárias ultravioletas em quantidade e intensidade ajustadas à configuração do ambiente que são acionadas automaticamente após a utilização da sanitária ou em ciclos automáticos durante a utilização do ônibus.

A radiação UVC elimina vírus, bactérias e outros microrganismos porque consegue penetrar nas células desses patógenos e em sua estrutura genética. Também há evidências de que os raios-ultravioleta podem danificar os aminoácidos e proteínas que protegem o vírus ou permitem que ele se ligue e infecte uma célula hospedeira.

Os testes realizados pelo Laboratório de Microbiologia Clínica da Universidade de Caxias do Sul atestam a eficácia e a segurança do sistema. Nas condições destes ensaios, a ação antimicrobiana da radicação ultravioleta é avaliada sobre duas cepas bacterianas na forma vegetativa (Salmonella Typhimurium ATCC 14028 e Staphylococcus aureus), que servem como referência para o combate de vírus em função da sua alta resistência. Nestes testes, a solução desenhada pela Marcopolo foi efetiva com redução superior a 99,99% do crescimento para todos os seis pontos testados (pega-mão, maçaneta da porta, pia, botão da descarga, vaso sanitário e piso) dentro da unidade sanitária para 15 minutos de exposição à radiação ultravioleta.

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS