Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR) bate recorde de cargas refrigeradas

Alta do dólar foi um dos motivadores para que o terminal batesse a marca anterior conquistada em julho

Santos Brasil registra crescimento de 82,8% no terceiro trimestre de 2011
Empresa investirá R$ 5 milhões em construção de hotel de container em São Paulo
ALL termina 2011 com geração de caixa de R$ 1,5 bi

porto paranagua

A TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, terminou o mês de novembro com um novo recorde de movimentação de cargas refrigeradas (reefer), chegando a 7 854 contêineres. O recorde anterior foi em julho passado, quando o terminal havia atingido a marca de 7 839 contêineres de carga refrigerada.

+ Primeiro leilão de áreas portuárias ocorrerá nesta quarta-feira (9)

No acumulado do ano reefer (janeiro a novembro), o número chega a 126.174 TEUS (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés), contra 106.685 TEUs do mesmo período do ano anterior, o que representa um crescimento de 18% na comparação entre os dois períodos.

O bom desempenho deve-se, em partes, ao aumento no número de exportações, decorrentes da alta do dólar. “Também é consequência dos esforços que fizemos ao longo do ano para converter novos clientes, oferecendo vantagens que tornem a operação por Paranaguá mais competitiva”, explica Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP.

+ Governo quer alinhar construção de ferrovias no Mato Grosso com obras de terminais no Pará

Uma das vantagens é o transporte de cargas que deixam o interior do Paraná pelas ferrovias – modal que permite a redução de custos para exportadores com origem em estados como Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do próprio Paraná, o maior produtor de frangos do País. “Com a transferência para a ferrovia, conseguimos diminuir em até 15% os custos com transportes para o exportador”, enfatiza.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

COMMENTS