MAN deve sentir efeito de recuperação até 2015, afirma Volkswagen

Funcionários da subsidiária de caminhões da Volkswagen na Alemanha vai reduzir a jornada de trabalho em duas unidades a partir de hoje

Lufthansa está otimista com operações em Manaus (AM)
Sprinter da Mercedes-Benz celebra um quarto de século de história
Lufthansa aumenta frequência de voos entre RJ e Frankfurt, na Alemanha

O presidente-executivo da Volkswagen, Martin Winterkorn, anunciou que será necessário pelo menos mais um ano até que a situação da fabricante de caminhões MAN melhore.

O ano de “2013 certamente será crítico, mas em 2014 e 2015 poderemos ver alguma luz no fim do túnel”, disse o executivo a uma emissora de TV alemã nesta segunda-feira (14).

Uma desaceleração em 2012 forçou a MAN a cortar horas trabalhadas de empregados na Alemanha. Mais de cinco mil funcionários das unidades da MAN em Munique e Salzgitter estão com as horas de trabalho reduzidas a partir de hoje devido ao programa trabalhista alemão de curta duração chamado “Kurzarbeit”.

“As novas encomendas no setor de caminhões não foram satisfatórias no segundo semestre do ano passado. Elas foram melhores em dezembro e eu espero que o setor continue a melhorar”, afirmou Winterkorn.

COMMENTS