Noma faz sociedade e vai controlar 50% da RodoLinea

Noma faz sociedade e vai controlar 50% da RodoLinea

Sociedade visa aprimorar a capacidade produtiva e logística das empresas. Fábrica da RodoLinea, em Curitiba (PR), será transferida para o norte do Paraná e deverá entrar em operação nos próximos 60 dias

Iveco completa nove anos de produção em Sete Lagoas (MG)
JSL estabelece critérios socioambientais para homologação de fornecedores
Usuário poderá pagar pedágio com cartão de débito e crédito em SP

O Grupo Hübner, controlador da RodoLinea indústria de implementos, e a Noma, uma das cinco maiores fabricantes de carretas da América do Sul, anunciam um acordo de sociedade que dará à Noma até 50% de controle nas operações da RodoLinea nos próximos dois anos.

A sociedade não vai afetar os projetos e investimentos da Noma. A empresa continuará com suas operações independentes no interior do Paraná e com a construção de sua nova planta industrial em Tatuí, no Interior de São Paulo, com previsão para iniciar os trabalhos no final do próximo ano.

Já a fábrica da RodoLinea, hoje em operação em Curitiba (PR), será transferida para o norte do Paraná e deverá entrar em operação nos próximos 60 dias, mantendo sua capacidade de produção de 150 equipamentos por mês, com aproximadamente 200 funcionários. Felipe Hübner, que já atua no Grupo há mais de sete anos, assumirá a diretoria executiva.

“As empresas têm filosofias muito parecidas, baseadas nos mesmos valores. Essa sociedade trará bons frutos para ambas”, destaca o diretor-corporativo do Grupo Hübner, Nelson Hübner Junior.

A RodoLinea está em segundo lugar no mercado nacional com a linha de implementos “Canavieira”, com participação de 17%, e em terceiro com a “Carrega-tudo” (12%). Além destes produtos, a empresa possui ainda Basculantes, Carga-Seca, Graneleiros e Porta-Contêineres.

O Grupo Hübner alcançou em 2011 um faturamento bruto de R$ 317 milhões e a Noma, de R$ 306 milhões.

COMMENTS