Brasil teve prejuízo de R$ 900 milhões com roubo de cargas em 2009

No ano passado, foram 13.500 ocorrências de roubo de cargas, sendo 81,38% da região Sudeste

Primeiros cinco Actros sem retrovisor externo já foram vendidos na Fenatran
ANTT publica novas regras para o transporte de produtos perigosos e volta atrás
Raízen dá início ao Rodeio de Caminhões 2023 com volta às provas práticas

O Brasil, em 2009, registrou 13.500 ocorrências de roubo de cargas, totalizando um prejuízo de R$ 900 milhões. É o que diz a pesquisa realizada pela assessoria de segurança da NTC&Logística. O número representa um acréscimo de cerca de 10% com relação a 2008, que foi de 12.400 e R$ 805 milhões.

Somente no Sudeste, região com maior crescimento de ocorrências de um ano para o outro, foram registrados 10.987 casos, o equivalente a 81,38%. Conforme a pesquisa, as regiões que menos sofreram com o roubo de cargas foram a Norte e a Centro-Oeste, com 211 e 272 ocorrências e prejuízo de R$ 24,1 e R$ 29,2 milhões, respectivamente.

De 2008 para 2009, apenas as regiões Sul e Sudeste tiveram aumento nas ocorrências, sendo que as demais registraram uma leve queda. Porém, nos valores subtraídos, apenas o Nordeste teve redução, de R$ 91,7 para R$ 85,8 milhões, sendo que as demais regiões tiveram considerável alta. “O setor não pode mais arcar com a falta de segurança. É preciso uma mobilização para que a Lei Negromonte seja, de fato, regulamentada e colocada em prática”, comenta o Cel Paulo Roberto de Souza, assessor de Segurança da NTC&Logística.

Os produtos mais visados pelos infratores foram: alimentícios, eletroeletrônicos, farmacêuticos, cigarros, metalúrgicos, químicos, têxteis e confecções, autopeças e combustíveis.

Por: Victor José – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS