Volvo anuncia pesados investimentos no Brasil

Volvo anuncia pesados investimentos no Brasil

Montadora deve ampliar suas operações no País com a construção de novo centro de logística de peças de reposição e a fabricação de caixas de câmbio eletrônicas

Porto de Paranaguá (PR) passa a exigir cadastramento biométrico dos motoristas
Scania dá um gás nas tecnologias de energias mais limpas
Iveco aumenta linha Ecoline com o novo médio Vertis HD

De olho no mercado de veículos pesados de 2011, o presidente da Volvo Brasil, Roger Alm, anunciou nesta terça-feira (8/2) investimentos para expandir suas operações no Brasil e na América Latina na área da produção e logística.

O projeto envolve um investimento da ordem de R$ 50 milhões para a construção de um novo centro de logística de peças de reposição no complexo industrial da marca, localizado em Curitiba (PR).

A instalação terá 28,2 mil m², sendo que 22 mil m² serão aproveitados somente para áreas de armazenagem. “Vamos expandir todos os nossos recursos atualmente disponíveis para otimizar a gestão da cadeia logística”, afirma Paulo Turci, gerente de projetos da Volvo Parts na América do Sul e responsável pela instalação do novo centro.

A estrutura deverá contribuir para a implementação de um sistema global de gerenciamento da cadeia de suprimentos da Volvo denominado Supply Chain Management. O método vai aperfeiçoar a gestão da cadeia de peças de reposição, interligando os centros logísticos centrais da corporação espalhados por diferentes continentes. “Vamos também acelerar a qualidade e o tempo de movimentação de materiais, além de aumentar a densidade de armazenagem”, comenta Turci.

Além disso, o novo centro será construído seguindo um conceito ambientalmente correto. Dentre os aspectos estão: coleta de água de chuva para reaproveitamento; energia elétrica gerada a partir de captação de painéis solares; lâmpadas de Led mais econômicas; iluminação translúcida e um pátio com piso permeável.

Caixas de câmbio I-Shift

Também foi anunciado um investimento de cerca de R$ 25 milhões destinado à fabricação das caixas de câmbio eletrônicas I-Shift, até então fabricadas pela unidade fabril localizada na Suécia, sede da Volvo.

“A caixa I-Shift tem tido uma fantástica aceitação no Brasil e nos demais países da América do Sul. Ela já equipa 60% dos caminhões da linha “F” que saem da linha de montagem”, declara Nilton Roeder, responsável pela Volvo Powertrain na América do Sul.

A montagem das caixas eletrônicas será feita nas instalações de Powertrain, no complexo de Curitiba, onde também será fabricado o motor 11 litros dos caminhões Volvo.

Mercado nacional

O Brasil é atualmente o principal mercado de caminhões da marca em todo o mundo, com o maior volume de vendas nos últimos dois anos. No ano passado, a empresa faturou R$ 6,8 bilhões, resultado da comercialização de 18,3 mil caminhões, sendo 16,2 mil somente no Brasil.

“O Brasil sempre foi um mercado muito importante para o Grupo Volvo, que vem constantemente investindo desde que a empresa se instalou aqui, no final dos anos 70. O País é a base para nossas operações em toda a América Latina”, declara Roger Alm, presidente da Volvo do Brasil.

COMMENTS