Scania inicia a busca pelos melhores motoristas de caminhão do mundo

Lançamento mundial da competição foi feito em janeiro na Suécia e ação da montadora engloba 28 países, com a participação de cerca de 45 mil competidores

Diesel mais barato do Brasil permanece na Dutra, em SP
Prefeitura de São Paulo prorroga novamente prazo para os VUCs
Frota da Braspress chega à marca de 1000 caminhões

A Scania, uma das principais montadoras de veículos pesados do planeta, lançou em janeiro a edição 2010 do concurso que tem o objetivo de encontrar o melhor motorista de caminhão do mundo. Lançada em 2003, a competição se transformou em uma ação global para a conscientização da importância do papel do motorista no transporte rodoviário de cargas, com suas responsabilidades, méritos e deveres para manter a segurança nas estradas de diversos países ao redor do globo, incluindo o Brasil.

Aqui, a competição acontece na planta de São Bernardo do Campo (SP), com a realização de provas de destreza, direção defensiva e habilidade ao volante. Ao todo, 28 países e cerca de 45 mil competidores participarão do concurso este ano.

“O motorista é um fator determinante para a economia de combustível, preservação do meio ambiente e segurança nas estradas. Motoristas habilidosos e compromissados realizam transporte mais eficiente, ajudam a reduzir o nível de emissões e contribuem para rodovias mais seguras”, disse Leif Östling, presidente e CEO da Scania.

Nos próximos meses, o evento será lançado em países, como o Brasil, a Austrália, a Malásia e a África do Sul. Estima-se que mais de 45 mil motoristas participem este ano das competições em todo o mundo.

Em 2008, a edição brasileira da competição teve 20 mil participantes. “As competições de motoristas Scania fornecem a plataforma ideal para apresentar e discutir questões que ajudam a reduzir acidentes rodoviários e aumentar a lucratividade e a sustentabilidade no segmento” declara Erik Ljungberg, vice-presidente sênior de Corporate Relations da Scania.

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS