Guaíba ou São Bernardo? Um dilema chinês

Guaíba ou São Bernardo? Um dilema chinês

BOA NOTÍCIA: Famosa rede de fast food distribui refeições para caminhoneiros brasileiros
Iveco faz venda de 11 caminhões Tector para MG
S-Way: o pesado do futuro da Iveco

Mais um capítulo na novela Ford Caminhões: depois de a imprensa e o governador de São Paulo, João Dória, terem propalado que o Grupo Caoa quer comprar a operação da Ford Caminhões em São Bernardo do Campo (SP), outro grupo de fabricantes de caminhões esboçou interesse pela fábrica do ABC.

Projeto da fábrica da Foton em Guaíba, no Rio Grande do Sul

A Foton, fabricante chinesa que comprou um terreno na cidade gaúcha de Guaíba, e que está montando seus caminhões leves no Brasil, disse ter interesse em comprar a fábrica da Ford em São Bernardo. Segundo a imprensa gaúcha, a Foton está às vésperas de iniciar suas obras no Rio Grande do Sul, mas o comando da empresa pediu à direção da Foton no Brasil para avaliar a compra da Ford paulista.

Dilema chinês

Por um lado, o investimento para a nova fábrica em terras gaúchas, de cerca de 100 milhões de dólares, parece ser menor que o desembolso para comprar a Ford em São Bernardo. Por outro, a fábrica paulista é bem estruturada e já é funcional. Mas, o comandante da Foton, Luis Carlos Mendonça de Barros, disse que os principais executivos da imprensa irão à China explicar à matriz que a opção gaúcha pode ser melhor, por dois argumentos: na avaliação de Mendonça de Barros, os custos de um retrofit (reforma) na antiga unidade da Ford podem ser mais altos do que o da construção enxuta e moderna prevista para Guaíba.

Luiz Carlos Mendonça de Barros, executivo que chefia as operações da Foton no Brasil

O outro motivo, nas palavras de Mendonça, é porque “São Bernardo é o berço do sindicato dos metalúrgicos e (…) não faz o menor sentido trocar Guaíba que já é nosso (o terreno). O que dissemos a eles (os chineses) e o Marcio vai reafirmar, é que a saída da Ford do mercado brasileiro de caminhões traz duas boas notícias (para a Foton). A primeira é que abre mais de 10% do mercado brasileiro do segmento para nós e outras marcas presentes no Brasil. E a segunda, que 50% da linha da Ford é formado por caminhões leves e compatíveis com os nossos produtos”, afirmou o empresário.

Segundo Mendonça, o item mais importante da agenda do CEO na China é a entrada da Foton China no capital da Foton Aumark. Os chineses comprariam 48% do capital e, com essa injeção de recursos, serão alocados R$ 100 milhões para construir a fábrica de Guaíba com recursos próprios.

Agência Transporta Brasil – Com informações do Zero Hora

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS