Caminhoneiros estão isolados no Maranhão devido às enchentes

Presidente da União Nacional dos Caminhoneiros esteve em Peritoró, no Maranhão, um dos locais mais atingidos pelas chuvas nas últimas semanas, para intermediar uma solução para o bloqueio da BR-316 devido à queda de uma ponte. Mais de 1000 caminhoneiros estão isolados no local

Redução de imposto sobre trigo para conter inflação do pão é aprovada
Azul e Trip concluem integração de sistemas
Paula Toco lança livro-reportagem sobre a profissão de caminhoneiro

Segundo dados da União Nacional dos Caminhoneiros, mais de 1000 caminhoneiros ainda estão isolados pelas chuvas no Estado do Maranhão, onde uma ponte caída bloqueia a passagem de milhares de veículos há duas semanas. A ponte fica na altura do quilômetro 415 da BR-316, principal ligação entre as regiões Norte e Nordeste do País.

Todos aguardam a liberação da passagem pela rodovia e, como o DNIT (Departamento Nacional de Infra-Estrutura do Transporte) teria demorado para resolver o problema, os motoristas decidiram fazer um bloqueio na rodovia para reivindicar a liberação rápida da pista.

De acordo com o presidente da entidade, o China, uma solução possível é a ponte metálica que está a caminho do local, vindo do Rio Grande do Sul, que será montada pelo Exército para viabilizar a travessia, que tem grande fluxo de veículos entre os municípios maranhenses de Peritoró e Alto Alegre do Maranhão.

“A interdição da rodovia por causa das chuvas causou transtornos enormes para todos. Os caminhoneiros estão parados, sem ter condições sanitárias ou de mínimo conforto e sem acesso a alimentação. As cidades da região já estão ficando desabastecidas, pois os caminhões com as mercadorias não passam. Já são 14 dias de sofrimento e espero que possamos dar uma solução rápida para este problema tão grave. A rodovia BR-316 é importante demais para a malha de transportes brasileira e merece a atenção das autoridades”, diz o presidente da UNICAM.

COMMENTS