Governo federal vai leiloar mais 4 mil km neste ano

A afirmação foi feita hoje, pelo Ministro Interino dos Transportes, Paulo Sérgio Oliveira Passos

Projeto permite tirar habilitação em qualquer estado
Mercado de caminhões no país continua paralisado
SP investe R$ 52,5 mi em obras de infraestrutura em Ribeirão Preto

Mesmo com a crise financeira global, o governo não se intimida e anuncia que neste ano ocorrerão mais dois leilões de concessão de rodovias federais brasileiras. A afirmação foi feita hoje, pelo Ministro Interino dos Transportes, Paulo Sérgio Oliveira Passos.

“Pretendemos leiloar até o final deste ano quase 4 mil quilômetros de rodovias. Estamos levando em consideração a crise financeira mundial, em que ocorre a restrição do crédito, porém é temporário. Além disso, contamos com a ajuda do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social], fator que cria perspectiva favorável para os empreendedores”, afirma o ministro.

Até junho deverão ser leiloados a BR 381 – de Belo Horizonte a Governador Valadares, com 30 quilômetros de extensão e investimentos previstos da ordem de R$ 2 bilhões; a BR-040 – de Juiz de Fora a Brasília, com 907 quilômetros e R$ 2,8 bilhões em investimentos e a BR-116 entre o limite da Bahia com Minas Gerais e no limite de Minas Gerais com Rio de Janeiro, com 817 quilômetros de extensão e R$ 3,5 bilhões em investimentos. “Estes lotes estão agendados para junho de 2009, mas a expectativa é que ocorra antes deste prazo”, acredita o Ministro Interino dos Transportes, Paulo Sérgio Oliveira Passos.

Já para o final deste ano serão leiloados mais 1.608 quilômetros de estradas, compreendendo a BR 101 BA, com 790 quilômetros, a BR 101 Espírito Santo, com 359 km e a BR 470 Santa Catarina, com 359 km. Os investimentos previstos pelo governo ainda não foram calculados para estes trechos.

Confiança

“Com isso, as pessoas vão ganhar em qualidade de estradas, em investimentos, socorro médico e mecânico, e pagando tarifas mais baixas”, acrescenta o ministro.

Hoje, em leilão realizado na BM&FBovespa, o Consório RodoBahia levou o último lote de rodovias que compõe a segunda etapa do Programa Federal de Concessões Rodoviárias, na Bahia, com deságio de 21% no leilão. O consórcio ofereceu R$ 2,212 de tarifa base. As empresas que fazem parte do consórcio são Isolux/Corsan, Engevix e Encalso, com 75%, 20% e 5% respectivamente de participação no consórcio.

COMMENTS