Armadores reduzem capacidade operacional do Nordeste da Ásia para Austrália

Consórcio AAS, parceria entre APL, Hamburg Süd, Hapag-Lloyd, Hyundai Merchant Marine e Evergreen decidiu pela redução em razão das condições do mercado

SOS Mata Atlântica faz manifestação em favor do diesel limpo
Câmara aprova distância mínima entre poltronas de aviões
Para reduzir custos e preservar o meio ambiente, senador defende uso de álcool e biodiesel pela aviação comercial

Em razão das condições atuais do mercado, o consórcio AAS, parceria entre APL, Hamburg Süd, Hapag-Lloyd, Hyundai Merchant Marine e Evergreen decidiu reduzir a capacidade no trade do Nordeste da Ásia para Austrália. O total nominal da capacidade do AAS será reduzido em 3,2 mil TEUs por semana no período compreendido entre fevereiro e junho de 2009.

Durante o período, a rota AAS Sul será suspensa. Já na AAS Norte será ajustada com o objetivo de atender os mercados de Taiwan, Sul da China e Hong Kong. A nova estrutura de serviços terá a seguinte rotação: Busan – Qingdao – Shanghai – Ningbo – Kaohsiung – Yantian – Hong Kong – Melbourne – Sydney – Brisbane – Kaohsiung – Busan

O mercado japonês continuará a ser atendido através de serviços individuais. O AAS reestruturado operará com seis modernos navios com capacidade para 3,6 mil TEUs.

O consórcio AAS fará uma nova revisão das perspectivas comerciais em junho de 2009. Se a situação melhorar suficientemente, a capacidade adicional da rota AAS Sul será restabelecida.

COMMENTS