Infraero assina contrato para obras no Galeão

A assinatura do contrato, no valor de R$ 63 milhões, ocorre em meio a diversas melhorias que já estão sendo feitas no aeroporto carioca

Mesmo sem operação nacional, PRF recomenda cautela aos motoristas durante feriado
Fecombustíveis: biocombustíveis responderão por 70% da demanda veicular até 2018
Importações caem 51% no 1º quadrimestre do ano

A Infraero assinou nesta terça-feira (21/10) contrato para início das obras – construção civil, elétrica e hidráulica – de 63 mil metros quadrados que restam para a conclusão do Terminal de Passageiros 2 do Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. A assinatura do contrato, no valor de R$ 63 milhões, ocorre em meio a diversas melhorias que já estão sendo feitas no aeroporto carioca: reforma de 43 banheiros, polimento do piso, troca de coberturas e das antigas testeiras coloridas  por uma versão em cor alumínio.

As melhorias emergenciais no antigo Terminal de Passageiros 1, que inclui também a revitalização de todas as pontes de embarque, estão sendo feitas de tal forma a serem aproveitadas na grande modernização pela qual o Terminal passará, tão logo termine a conclusão do Terminal de Passageiros 2. O aeroporto, que ficou anos sem investimentos, agora tem também as duas pistas em excelente estado, uma delas, inclusive, foi reformada recentemente, em junho deste ano, reforçando a prioridade com a segurança de vôo.

Outras obras em andamento são: Revitalização do sistema elétrico que atende o sistema de pátios e pistas do aeroporto; Reforma e Adequação dos Sistemas de Pátios e Pista; Alargamento das interseções dos sistemas de pátios e pistas 10/28 e 15/33 para operação das aeronaves A340/600 e A380; Abertura de 3 canais de inspeção de passageiros doméstico; Aquisição de 360 monitores LCD e processadores para substituição do Sistema de Informação de Vôo atual, entre outras (Veja relação completa de investimentos atuais e futuros no link abaixo).

A Diretoria Executiva tem, há pouco mais de um ano à frente da Infraero, envidado todos os esforços para alavancar as melhorias necessárias no Galeão. Para 2009, a previsão da Infraero é trocar todos os elevadores e escadas rolantes. Vale lembrar que os investimentos previstos até 2010 para o Galeão são da ordem de R$ 600 milhões.

OBRAS EM ANDAMENTO:

– Melhorias emergenciais no Terminal de Passageiros 1 (TPS-1) de tal forma a serem aproveitadas na grande modernização pela qual o terminal passará, tão logo termine a conclusão e reforma do Terminal de Passageiros 2 (TPS-2).

– A força-tarefa em ação envolve a troca de todos os elevadores e escadas rolantes, reforma de sanitários e revitalização de todas as pontes de embarque do Terminal de Passageiros 1.

– Começou, em 15 de setembro, a recuperação de 43 banheiros do Terminal de Passageiros 1. As obras serão divididas em seis fases e, em cada fase, sete banheiros serão contemplados.

– Reforma e Adequação dos Sistemas de Pátios e Pistas (substituição de placas de concreto, das juntas metálicas das taxiways e readequação das sinalizações horizontais). Contrato assinado para início das obras.

– Revitalização do sistema elétrico que atende o sistema de pátios e pistas do aeroporto. Obras já iniciadas.

– Alargamento das interseções dos sistemas de pátios e pistas 10/28 e 15/33 para operação das aeronaves A340/600 e A380 (Contrato assinado).

– Aquisição de 360 monitores LCD e processadores para substituição do Sistema de Informação de Vôo atual (executada, aguardando obras complementares para instalação).

– Abertura de 3 canais de inspeção de passageiros domésticos, visando a diminuição de filas nas entradas das salas de embarque (obra executada).

– Aumento de 100% de operadores das passarelas telescópicas (finger), visando maior celeridade aos processos de embarque e desembarque.

– Elaboração do projeto de reforma do prédio do Teca-exportação, incluindo projeto de nova cobertura, concluído em agosto de 2008.

– Substituição do sistema de luzes de aproximação (ALS) nas cabeceiras das pistas. Iniciou na pista 15/33 e em seguida será feita na pista 10/28.

– Reforma com substituição do piso e revestimentos de diversas áreas do TPS-1 (3º pavimento, mezaninos de desembarque, salas de embarque e saguão).

– Polimento do piso em granito.

OBRAS POR INICIAR:

–   Troca de do piso emborrachado (plurigoma – aquele que faz barulhinho quando o carrinho passa) por granito.

REVESTIMENTO: Recuperação do Revestimento de Paredes e Pintura de Pilares do Saguão Público de Embarque e Desembarque – início: out/nov 2008.

– Fornecimento e instalação de elevadores nos TPS 1 e TPS 2. Licitação em fase final.

– Fornecimento e instalação de escadas rolantes nos TPS 1 e 2. Licitação em fase final.

– Novo sistema de esteiras de bagagens do TPS 2. Prazo previsto de execução da obra: Início em março de 2009, término em agosto de 2010.

– Instalações elétricas e de ar condicionado do TPS 2. Prazo previsto de execução da obra: Início em março de 2009, término em junho de 2010.

– Equipamentos eletrônicos e de telemática do TPS 2. Prazo previsto de execução da obra: Início em fevereiro de 2009, término em junho de 2010.

– Adequação da atual área em operação do TPS-2. Prazo previsto de execução da obra: Início em fevereiro de 2009, término em novembro de 2010.

Recursos para o Galeão até 2010:

Terminal de Passageiros 1: R$ 221,5 milhões
Terminal de Passageiros 2: R$ 280 milhões
Sistema de Pistas e Pátios: R$ 74,5 milhões
Terminal de Cargas: R$ 24 milhões
TOTAL: R$ 600 milhões

Ranking:

Ocupa o 6º lugar no ranking dos aeroportos mais lucrativos da Infraero.

É o quarto colocado no ranking de cargas entre todos os aeroportos da rede.

COMMENTS