Giro de cargas bate recorde no Porto de Santos e cresce 2,6%

Com a movimentação recorde, o porto paulista elevou sua participação na balança comercial para 26,37%

Preço do pedágio aumenta em duas rodovias
Governo federal vai leiloar mais 4 mil km neste ano
Moto já representa 73% do mercado de carros

O Porto de Santos encerrou 2009 com um movimento recorde de 83,194 milhões de toneladas, 2,6% acima da marca registrada em 2008, segundo Renato Barcos diretor de Planejamento da Companhia das Docas do Estado de São Paulo (Codesp), “a multifuncionalidade do Porto de Santo, faz com que mesmo diante de uma crise econômica, onde muitos portos no mundo fecham o ano com retração, o nosso porto se mostrou forte, conseguindo excelentes resultados” afirmou ele.

Com a movimentação recorde, o porto paulista elevou sua participação na balança comercial para 26,37%, de acordo com cálculo feito com base nos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Indústria, Comércio e Desenvolvimento.

Em 2009, o porto paulista respondeu por 26,7% das exportações do País, com US$ 40,8 bilhões, também acima dos 25,2% do ano anterior. Para 2010, a expectativa da autoridade portuária é aumentar em 5,3% a movimentação de cargas neste ano.

Plano de Expansão

Visando ainda mais melhorias para o porto, amanhã (2), o Ministro da Secretaria Especial de Portos (SEP) Pedro Brito, juntamente com o Presidente da Codesp, José Roberto Serra, apresentarão, em Santos (SP), o novo Plano de Expansão e o Estudo de Acessibilidade do Porto de Santos, que mostrará os caminhos que o complexo irá percorrer para o seu crescimento até 2024.

Sobre este plano, Barco adiantou que a perspectiva de movimentação de contêineres para 2024, será de 9 milhões de TEU’s, “Com este planejamento o porto espera movimentar daqui 15 anos aproximadamente 230 milhões de toneladas, contra 83 milhões de hoje”

Tecon

A empresa Santos Brasil também atingiu um novo recorde histórico em seu Terminal de Contêineres. A companhia alcançou a marca de 136 movimentos por hora (mph), durante a operação do navio Monte Cervantes. O recorde anterior era de 112,36 mph registrado em novembro de 2007. “Atribuímos isso aos constantes investimentos em produtividade e eficiência, incluindo a aquisição de equipamentos e treinamentos de mão de obra” afirmou o diretor superintendente Washington Flores.

Link para a matéria original

COMMENTS