ANAC divulga Anuário Econômico com desempenho das empresas aéreas nacionais

Essas empresas registraram perdas de R$ 1,27 bilhão em 2007, contra os R$ 173 milhões do ano anterior

Sefaz do MT reforça equipe de fiscais para barrar a evasão de receita
MAN produzirá motores no País e projeta forte expansão
Com redução de preços, economia passa de 67%

O ano de 2007 trouxe resultados operacionais negativos para as companhias brasileiras de transporte aéreo regular. Essas empresas registraram perdas de R$ 1,27 bilhão em 2007, contra os R$ 173 milhões do ano anterior. No segmento doméstico, o desempenho foi afetado pela política agressiva de tarifas, enquanto que no setor internacional o principal impacto foi causado pelo fim das operações do Grupo Varig (formado pelas empresas Rio Sul, Nordeste e antiga Varig).

As informações fazem parte do Anuário do Transporte Aéreo de 2007 – Dados Econômicos, disponível no site da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, no endereço: http://www.anac.gov.br/empresas/dadosEconomicos.asp. A publicação contém informações obtidas nos Relatórios de Custeio e nas Demonstrações Financeiras encaminhadas por 23 empresas aéreas brasileiras à Agência. No site da ANAC, também estão disponíveis os dados do setor desde 1995, permitindo pesquisas, estudos e análises sobre a Aviação Civil Brasileira.

O Anuário Econômico traz discriminados por empresa dados de despesas, receitas, oferta de assentos e ocupação, quilômetros voados, lucratividade, yield (indicador de rentabilidade que resulta da divisão da receita bruta de transporte de passageiros pela quantidade de passageiros por quilômetros transportados pagos) e break-even (ponto de equilíbrio financeiro). Constam também do Anuário informações referentes às Demonstrações Financeiras das empresas aéreas brasileiras.

Foram 23 as empresas regulares que encaminharam dados para o Anuário Econômico: Abaeté, ABSA, Air Minas, Cruiser, Gol, MasterTop, Mega, NHT, Nova Varig, OceanAir, Pantanal, Passaredo, Puma, Rico, Sete, SkyMaster, TAF, TAM, Team, Total, Trip, VarigLog e Webjet. Até o fechamento do Anuário Econômico, a ANAC não havia recebido qualquer informação da BRA e da Meta, bem como as Demonstrações Financeiras da Team. O documento também contém dados enviados por empresas não-regulares (táxi-aéreo e suplementares) e de serviços aéreos especializados (aeroagrícola, aeropublicidade, aeroreportagens, combate a incêndio e outros).

Neste ano, a ANAC também já publicou o Anuário Transporte Aéreo de 2007 – Dados Estatísticos, também disponível na Internet (http://www.anac.gov.br/estatistica/estatisticas1.asp), com informações de volume de tráfego de passageiros e cargas por empresa, por origem e destino, cidade e por região brasileira, a frota das empresas aéreas regulares brasileiras, quantidades de tripulantes e outros funcionários de cada companhia, além de outros dados do setor.

COMMENTS