Boeing realiza o primeiro voo do 787 Dreamliner

Novíssimo Boeing toca o solo com segurança após uma missão de três horas

LAN anuncia voos para cinco destinos com aeronaves Boeing 787
Boeing 787 Dreamliner pode voltar a realizar voos de passageiros
Boeing terá centro de pesquisa e tecnologia aeroespacial em São José dos Campos (SP)

dreamliner-01

O Boeing 787 Dreamliner tomou os céus pela primeira vez na semana passada. Anunciando uma nova era na viagem aérea, ele decolou em frente a uma plateia estimada de 12 mil funcionários e convidados, no Campo Paine, em Everett, estado de Washington. O voo marca o início do programa de testes em que serão vistos seis aviões voando quase que o tempo todo e em volta do mundo inteiro, uma vez que o modelo tem sua primeira entrega prevista para o quarto trimestre de 2010.

O mais novo membro da família de aviões comerciais da Boeing decolou do Campo Paine, em Everett, no estado de Washington, às 10h27, horário local (16h27, horário de Brasília). Depois de quase três horas de voo, pousou às 13h33 no Campo Boeing, em Seattle.

dreamliner-internaO piloto-chefe do 787, Mike Carriker, e o capitão Randy Neville, testaram algumas das estruturas e sistemas do avião, assim como os equipamentos de gravação de dados puderam registrar e transmitir em tempo real para a equipe de testes de voo, no Campo Boeing.

Depois da decolagem em Everett, o avião seguiu a rota leste sobre o final do Estreito de Juan de Fuca. Os comandantes Carriker e Neville levaram o avião à uma altitude de 15.000 pés (4.572 metros), e uma velocidade no ar de 180 nós, cerca de 207 milhas (333 quilômetros) por hora, costumeiro em um primeiro voo.

“O dia de hoje é histórico e um verdadeiro orgulho para o time global que tem trabalhado incansavelmente para desenvolver e construir o 787 Dreamliner – o primeiro avião totalmente inédito do século 21”, disse Scott Fancher, vice-presidente e gerente-geral do Programa 787. “Nós buscamos superar o programa de testes de voo e logo, logo trazer níveis incomparáveis de eficiência, tecnologia e conforto para passageiros e linhas aéreas”, concluiu o executivo.

Utilizando duas turbinas Rolls-Royce Trent 1000, o primeiro Boeing 787 será integrado ao programa de testes de voo durante as próximas semanas e meses, junto com outros cinco 787s, incluindo dois deles que terão turbinas GEnx, da General Electric.

O 787 Dreamliner oferecerá aos passageiros a melhor experiência de voo, e às linhas aéreas a melhor eficiência no serviço ponto a ponto, e frequências adicionais preferidas por passageiros. O tecnologicamente avançado 787 utilizará 20% menos combustível que os aviões de mesmo porte da atualidade, fornecendo às linhas aéreas 45% mais capacidade de receita com carga e apresentará aos passageiros inovações que incluem o design do ambiente interior, ar mais limpo, janelas maiores, mais espaço para bagagens de mão, iluminação melhorada e outras conveniências preferidas pelos passageiros.

Ao todo, 55 clientes – espalhados por todo o mundo – já encomendaram 840 de suas unidades, fazendo do 787 Dreamliner o avião novo vendido mais rapidamente na história da aviação comercial.

COMMENTS