Pedágios paulistas estão mais caros. Saiba as tarifas de cada praça de cobrança no Estado

A partir da zero hora desta quarta-feira, os pedágios das rodovias estaduais em São Paulo ficaram mais caros, de acordo com os contratos de concessões firmados pelo governo. Sabia como ficam os preços em cada praça de pedágio do Estado

Sem Balsa, caminhoneiros estão ilhados no Paraguai há 10 dias
Scania consagra nova geração e quer mundo mais limpo
Toyota mantém planejamento e investirá R$ 100 milhões em unidade de Sorocaba (SP)

Segundo os contratos de concessões rodoviárias no Estado de São Paulo, as tarifas de pedágio das estradas estaduais ficam mais caras a partir de hoje. No sistema Anchieta-Imigrantes, complexo viário que liga a capital à Baixada Santista, o reajuste é de 3,64%. A tarifa passa de R$ 17,00 para R$ 17,80.

No sistema Anhanguera-Bandeirantes, caminho para Campinas, os preços subiram 3,39%, passando de R$ 5,90 para R$ 6,10. Na Castello Branco, via que liga a capital à região Oeste do interior paulista, o aumento foi de 3,7%.

Apenas quatro praças de cobrança do Estado não terão reajuste, de acordo com as regras de arredondamento: na Rodovia dos Imigrantes, praças de Diadema e Eldorado/Inamar (São Bernardo do Campo), e na Rodovia José Ermírio de Moraes, praças de Sorocaba e Wilson Finardi (Rio Claro).

Segundo a Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte no Estado de São Paulo), o pedágio mais caro vale para as concessões firmadas entre 1998 e 2000 e o reajuste é baseado no IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), que teve alta acumulada de 3,64% no período de junho de 2008 a maio deste ano.

Confira no link abaixo o arquivo em PDF com as tarifas novas em todas as praças de pedágio do Estado:

TARIFAS DE PEDÁGIO REAJUSTADAS

COMMENTS