DAF apresenta caminhão extrapesado para brigar com os grandes

DAF apresenta caminhão extrapesado para brigar com os grandes

Montadora holandesa que atualmente faz parte do grupo Paccar lança o cavalo mecânico XF-105 no Brasil e anuncia o início da produção de sua fábrica em Ponta Grossa (PR) para o começo de outubro. Marca quer brigar com caminhões Premium no mercado nacional

Petrobras terá diesel S-50 e Arla 32 em 900 postos a partir de janeiro
PF cumpre mandados por contrabando de aparelho gerador de poluição em caminhões
Volvo coloca terceira geração da linha VM no mercado

interna-daf-xf-105

A DAF, montadora holandesa que faz parte do grupo Paccar e está em fase final de construção de sua fábrica brasileira, na cidade de Ponta Grossa, no Paraná, acaba de apresentar ao mercado nacional o primeiro produto que irá fabricar por aqui: os cavalos mecânicos extrapesados Premium XF-105.

A apresentação dos caminhões foi realizada na pista de testes da Goodyear, em Americana (SP), e marcou a prévia do que a empresa irá mostrar durante a Fenatran deste ano. Os caminhões XF-105 da DAF estarão disponíveis no mercado brasileiro nas versões 6×4 e 6×2, com motor Euro 5 Paccar MX de seis cilindros, 12,9 litros e opções de potência de 410 e 460 cavalos. O veículo atender à norma Euro 5 por meio do sistema SCR, de redução catalítica seletiva, e utiliza o agente redutor Arla 32 para rodar. O motor Paccar MX foi desenvolvido e é fabricado na Holanda, na cidade de Eindhoven.

O caminhão está equipado com um tanque de diesel de até 1060 litros e um tanque de Arla 32 de 140 litros de capacidade.
“O XF-105 é um projeto que alia fatores de tecnologia e desempenho, fundamentais para seu sucesso comercial em diversas regiões do mundo. No Brasil, nossa expectativa não é diferente, já que estamos oferecendo um produto de ponta, totalmente adequado ao sistema rodoviário local”, diz Michael Kuester, diretor Comercial da DAF Brasil.

E o apetite dos holandeses não é pequeno. Com previsão de iniciar a produção dos caminhões no Brasil em outubro, a empresa projeta para sua vinda ao país a conquista de uma fatia de 10% do mercado de pesados em um período de cinco anos, mirando segmentos como o de agronegócios e as aplicações severas.

Além do motor de 12,9 litros, o caminhão da DAF chega ao Brasil com transmissão manual ou automatizada de 12 ou 16 marchas da ZF e índice de conteúdo local de 60%, o que faz do veículo apto para o Finame.

Alguns dos diferenciais da DAF em seu produto para o nosso mercado estão dentro da cabine do caminhão. Famosa pelo acabamento sofisticado e pelo alto grau de conforto para o condutor, o XF-105 traz painel moderno, com comandos integrados ao volante, área de dormitório ampla e espaço para um motorista de até 1,95m fica em pé na cabine.

Uma curiosa invenção da marca, a Night Lock, uma trava de aço para que o motorista durma com tranquilidade dentro do veículo, está presente na versão brasileira do caminhão, que chegará ao mercado a preços comparáveis aos extrapesados Premium dos concorrentes Volvo e Scania.

Testes na realidade brasileira

O XF-105 foi adaptado às condições brasileiras após cerca de 2 milhões de quilômetros de testes nas rodovias nacionais, principalmente na região do agronegócio, no Mato Grosso. Lá, onde já forte movimentação de caminhões carregando soja, farelo e outros produtos agrícolas, o cavalinho holandês passou por testes severos, sendo agregado à operação da transportadora Martelli por cerca de 9 meses, rodando quase 100 mil quilômetros com resultados positivos para os clientes.

Fábrica no Paraná

daf-fabrica-ponta-grossa-ae

A fábrica da DAF no Brasil é a nona unidade fabril da empresa em todo o mundo, considerada a mais moderna de todas. Localizada na cidade paranaense de Ponta Grossa, a cerca de 115 quilômetros de Curitiba, a planta teve investimentos de US$ 320 milhões.

COMMENTS