Marcopolo espera reação do mercado

A receita líquida da fabricante de carrocerias marcou alta de 20,5% ante 2007. A situação deste ano, entretanto, é outra

Falhas de pilotos e controladores de vôo resultaram em acidente da Gol
Imposto de Renda sobre férias vendidas pode ser recuperado
Azul amplia a disputa no transporte de carga

Os números do balanço da Marcopolo divulgados ontem mostram um 2008 com superação das metas de produção e faturamento.

Foram fabricadas no período, 22,5% unidades a mais que no ano anterior. A receita líquida da fabricante de carrocerias marcou alta de 20,5% ante 2007. A situação deste ano, entretanto, é outra. Diretor de Relações com Investidores da Marcopolo, Carlos Zignani diz que, até dezembro, os resultados ficaram dentro do esperado graças às carteiras de pedidos. Janeiro e fevereiro, porém, têm cenário oposto.

– Esgotamos a carteira de pedidos e tivemos pouquíssimos novos. A situação é generalizada. Na Rússia, estamos com 100% das duas unidades paradas – relata Zignani.

Segundo o executivo, a expectativa é de que entre este mês e abril haja uma retomada do mercado. Com o arrefecimento das vendas internas, aliado à queda nas exportações, a indústria terá de se adequar a novos patamares de produção. Zignani ressalta que o mercado de veículos leves está aquecido, mas o de pesados registrou queda de 30%. A empresa concedeu férias coletivas aos funcionários e agora trabalha com flexibilização de jornada para evitar demissões.

COMMENTS