Porto de Paranaguá prevê 10 obras de grande porte este ano

Um dos principais projetos para 2009 é a compra de uma draga

Última semana para inscrições no Programa de Engenheiros da ALL
Orçamento total do PAC chega a R$ 1,1 trilhão
Real desvalorizado afeta setor aéreo, dizem analistas

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina apresentou durante a Escola de Governo desta terça-feira (03) as 10 principais obras e projetos a serem realizados nos Portos do Paraná em 2009 e a serem pagas com recursos próprios.

“Hoje é um dia para promover as grandes idéias, fruto do trabalho do ex-superintendente Eduardo Requião. Nós lançamos para sociedade estes projetos com a aprovação do governador e esperamos que estas realizações coloquem o porto numa situação cada vez mais competitiva”, afirmou o superintendente da Appa, Daniel Lúcio Oliveira de Souza.

Um dos principais projetos para 2009 é a compra de uma draga. Segundo o superintendente, a Diretoria Técnica da Appa já deu início ao processo de elaboração dos termos técnicos de referência para a compra do equipamento e deve finalizar o trabalho em 30 dias.

“O Porto de Paranaguá tem dinheiro suficiente para comprar uma draga sem recorrer a nenhum tipo de financiamento. Este equipamento servirá para realizar a manutenção dos portos paranaenses e também prestar serviços para outros portos no Sul do Brasil”, disse Requião.

Nesta fase, acrescentou o governador, o governo do Estado vai estudar os termos desta compra, podendo instituir uma empresa pública ou de economia mista.

MERCOSUL

A criação do Porto do Mercosul também foi citada como uma das prioridades da Appa. As áreas na Ponta do Poço, onde o porto será instalado, já foram declaradas áreas de utilidade pública, mas uma briga judicial vem dificultando o processo. Há interesses de se criar um porto privado na área, apesar da ilegalidade.

“Nós temos caixa para criar o porto na Ponta do Poço e vemos uma dualidade no Governo Federal”, afirmou Requião. “O presidente Lula afirma uma coisa e o Ibama diz que vai realizar audiências públicas para a instalação de um porto privado no local, coisa que é rigorosamente impossível diante da legislação brasileira numa área que é de Paranaguá”.

O porto público – destacou o governador – não é de uma empresa só. “O porto faz toda a economia respirar e permite que pequenas e grandes empresas tenham acesso à importação e à exportação”, afirmou.

Entre as obras previstas estão também o Terminal Público de Fertilizantes e o Pátio Público de Veículos, que já estão em fase final de obras e com inauguração marcada para o próximo dia 5 de março.

Com o início da operação do Pátio Público de Veículos – localizado em frente à sede administrativa da Appa – o Porto de Paranaguá amplia de nove para 11 mil unidades a capacidade estática para armazenagem de veículos. A obra custou R$ 2,24 milhões e vai permitir que montadoras que não tenham áreas arrendadas na área primária do Porto possam operar em Paranaguá.

O Terminal Público de Fertilizantes também vai otimizar a descarga no cais. Hoje, o Porto de Paranaguá é o principal importador de fertilizantes do Brasil. Com o terminal, que tem capacidade estática de 30 mil toneladas, será possível fazer a interligação com terminais na retroárea, dando agilidade nas operações.

EMPREGOS

A criação de um recinto industrial alfandegado em Paranaguá também está entre as obras de 2009 da Appa. O projeto, que prevê a instalação de 12 indústrias não-poluentes numa área que está sendo aterrada pela Appa, vai promover a geração de emprego e renda no município.

“Paranaguá é uma cidade estrangulada pelas áreas de preservação ambiental e mangue, não tento para onde expandir. Isso dificulta muito a instalação de indústrias na cidade. A criação do distrito vai possibilitar a geração de emprego, o que é mais importante”, disse o governador.

10 principais obras da Appa para 2009

1. Terminal Público de Fertilizantes
Capacidade Estática 30.000 ton
Custo da obra: R$ 9.597.787,00
Inauguração em fevereiro de 2009

2. Pátio Público de Veículos
Pátios de Veículos existentes: 9.000 carros
Novo Pátio Público de Veículos: 2.000 carros
Total: 11.000 carros
Valor da obra: R$ 2.244.898,75
Conclusão em fevereiro de 2009

3. Plataforma Aduaneira
Terreno: 140.000 m²
Investimento: R$ 1.379.552,38
Obra em Execução
Área Pavimentada: 75.000m²
12 lotes industriais
Entrega em abril de 2009

4. Pátio de Triagem de Caminhões
Terreno: 334.577,53m²
Implantação do Parque do Caminhoneiro com 47.662m²
Restauração do Pavimento: 97.487m²
Acréscimo de 930 para 1.045 vagas
Maior Segurança e Maior Conforto
Em fase de processo licitatório
Investimento Previsto: R$ 8.786.635,72

5. Terminal Público de Frigorificados
Possibilidade de todo produtor exportar
Funcionará como limitador Tarifário
Permitirá Maximização de produtividade
Em fase de orçamento

6. Aquisição da Draga
Fase de elaboração dos termos de referência para aquisição

7. Corredor Oeste de Exportação
Fase de projetos

8. Remodelação do Cais / Aprofundamento
17 berços
Calado máximo de 13,65 m em todos os berços.
Navios que carregam até 120.000 ton (capesize)

9. Porto Público do Mercosul
Objetivo de realizar o zoneamento da área até 2010

10. Revitalização do Porto de Antonina
Reforma da sede administrativa
Revitalização do trapiche

Link para a matéria

COMMENTS