Navegação reduz capacidade para Ásia

Asia Express de empresas de navegação comercial anunciou ontem redução na capacidade das operações nas rotas da Ásia para o México e o oeste da América do Sul

Infraero investe R$ 425 milhões, menos da metade do previsto para 2009
CCJ aprova acordo de cooperação aérea com o Panamá
Varejistas voltam a apostar em terceirização da área logística

A turbulência econômica internacional provoca agitação nos mares, e o consórcio Asia Express de empresas de navegação comercial -formado pela Compañia Chilena de Navegación Interoceánica (CCNI) e pela alemã Hamburg Süd com a também europeia MSC- anunciou ontem redução na capacidade das operações nas rotas da Ásia para o México e o oeste da América do Sul.

Ao todo serão diminuídos, com efeito imediato, cerca de 2,5 mil TEUs de capacidade semanal (um TEU, twenty-foot equivalent unit, equivale à capacidade de um contêiner de 20 pés). A ação é temporária e deve durar deste mês a agosto próximo. Com o ajuste as empresas envolvidas pretendem cobrir suficientemente o mercado que abrange aquelas regiões. Elas informaram de que as ações serão revistas no mês de junho, e, caso haja melhora do panorama, as operações poderão retornar à normalidade.

Na contramão de serviços internacionais, a Aliança Navegação e Logística, do grupo Hamburg Süd, revelou este mês que substituirá embarcações, elevando 20% sua capacidade de transporte na cabotagem (navegação costeira) no Brasil.

Link para a matéria

COMMENTS