Mato Grosso suspenderá EDI Fiscal para transportadoras com débitos no ICMS

Empresas de transportes mato-grossenses com pendências no recolhimento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) terão benefícios do EDI Fiscal suspensos e não poderão usufruir mais do tratamento diferenciado nas barreiras fiscais

Direct Express aposta no Dia dos Namorados para aumento no número de entregas
Mercedes-Benz destina dez vagas de estágio a alunos da Faculdade Zumbi dos Palmares
Antaq apresentará a dinamarqueses opções de investimento no Brasil nas áreas portuária e de navegação

A partir de 2 de fevereiro, segunda-feira, as empresas de transportes do Estado do Mato Grosso com débitos no recolhimento do ICMS sofrerão suspensão no benefício do Sistema Eletrônico de Controle de Notas Fiscais, EDI Fiscal.

De acordo com a Secretaria de Fazenda do Mato Grosso , 21 transportadoras foram devidamente notificadas para que façam a regularização do tributo no órgão com um prazo que vai até a sexta-feira.

Caso percam o benefício do EDI Fiscal, as empresas serão atendidas por ordem de chegada nos postos fiscais de fronteira e não poderão mais usufruir do tratamento diferenciado de fiscalização pelo sistema eletrônico, o que poderá causar a perda de muito tempo nos postos. Hoje, 68 transportadoras mato-grossenses fazem parte do sistema.

Segundo o secretário de Fazenda, Eder Moraes, o EDI-Fiscal implementado nas barreiras de Mato Grosso é referência nacional e vários Estados vieram conhecer o sistema idealizado e implantado pelo governo mato-grossense. “A mercadoria chega em menos tempo ao destino, pois o EDI Fiscal diminuiu o tempo de espera nos postos fiscais”, destaca . (Com informações do jornal Só Notícias)

COMMENTS