Cinco aeroportos receberão áreas operacionais provisórias

O contrato para a aquisição e montagem de 950m² de estruturas operacionais com painéis industrializados modulares já foi assinado e o serviço deve ser entregue em 90 dias, a contar desta segunda-feira (12/01)

Dragagem do Itajaí-Açu é prorrogada pela 4a vez
Biodiesel é a esperança para “salvar” preço do óleo de soja
Ford reduz salário de executivos para não pedir ajuda ao governo

O Aeroporto Internacional de Florianópolis receberá novas salas de embarque e desembarque provisórias nos próximos meses. O contrato para a aquisição e montagem de 950m² de estruturas operacionais com painéis industrializados modulares já foi assinado e o serviço deve ser entregue em 90 dias, a contar  desta segunda-feira (12/01). O telhado será em telhas termo-acústicas e o piso revestido com manta vinílica. O sistema construtivo adotado garantirá conforto acústico satisfatório, considerando a proximidade das salas com o pátio de aeronaves. A aquisição e a montagem estão orçadas em R$ 2,26 milhões, incluindo instalações de ar-condicionado e todos os sistemas necessários à operação. A obra será feita em três meses.

A mesma iniciativa será adotada para montar salas de embarque e desembarque e outras áreas operacionais nos aeroportos de Brasília, Goiânia, Vitória e Macapá.

“São medidas contingenciais para manter o conforto do passageiro em um nível aceitável”, afirmou o diretor de Engenharia, Paulo Sérgio Ramos Pinto.

As estruturas serão desmontadas quando as obras definitivas estiverem concluídas. Depois elas poderão ser utilizadas em outros aeroportos. “Toda a parte de sistemas, como os painéis de LCD do sistema informativo de vôos, será reutilizada”, lembrou Ramos Pinto.

O estudo conceitual da estrutura que será montada no aeroporto de Brasília já foi concluído. A área terá cerca de 1.000m² e ficará numa instalação térrea, adjacente ao satélite norte. Os projetos nos aeroportos de Goiânia, Macapá e Vitória estão em elaboração.

Técnica mundial

A técnica é utilizada em aeroportos ao redor do mundo durante grandes obras ou eventos de grande porte. Por exemplo, o aeroporto de Bruxelas, capital da Bélgica, possui, há três anos, salas de embarque feitas com estruturas pré-fabricadas. Além disso, estruturas semelhantes são utilizadas para operações militares e hospitais de campanha.

Um exemplo nacional de uso dessa tecnologia está no Aeroporto de Macaé, no Rio de Janeiro. Há três meses, uma sala de embarque foi construída, pela Petrobras, para atender, com maior conforto, os passageiros a caminho das plataformas petrolíferas da região.

COMMENTS