Etanol reduz em 73% emissões de CO2

A pesquisa foi desenvolvida com base em dados do painel de mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU) e em medições diretamente no campo

Plano CNT de Logística é apresentado no Senado Federal
Grupo Maggi reclama da infraestrutura de transporte no Brasil
Presidente da Ferroeste defende em São Paulo trem-bala até Curitiba

A substituição da gasolina pelo etanol de cana-de-açúcar pode reduzir em 73% as emissões de CO2 na atmosfera. A conclusão é de pesquisadores da Embrapa Agrobiologia, em Seropédica (RJ), que avaliaram ainda a quantidade de gases de efeito estufa produzida em cada etapa do processamento do etanol e da gasolina.

A pesquisa foi desenvolvida com base em dados do painel de mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU) e em medições diretamente no campo. Todo o processo foi avaliado, nas fases de emissão de gases na fabricação e aplicação de fertilizantes no campo, construção da usina de álcool e fabricação das máquinas e tratores. O mesmo procedimento foi adotado em relação à gasolina, considerando a emissão dos gases desde a extração do petróleo até a combustão do produto nos motores dos veículos.

Os pesquisadores avaliaram um carro movido a gasolina num percurso de 100 quilômetros e as emissões de CO2 no trajeto. O resultado foi uma redução de 73%, quando utilizado o veículo movido a álcool, comparado ao movido a gasolina pura. Em relação ao diesel, a queda foi de 68%.

A pesquisa mostra ainda que, caso a prática da queima para colheita da cana seja completamente eliminada e feita mecanicamente, os valores da redução das emissões alcançarão 82%, em relação à gasolina, e 78%, ao diesel.

COMMENTS