Navegantes atingirá 1 milhão de contêineres

As exportações representaram 73% da movimentação e as importações 27%. As cargas frigorificadas responderam por 50% das exportações, sendo 43% de frangos e 7% de suínos

Iveco vende 244 unidades ao governo
Ferrosul vai operar ferrovias e sistema logístico no Codesul
GOL implementa nova malha aérea

A Terminais Portuários de Navegantes (Portonave S.A.), ainda não completou um ano de funcionamento mas tem metas ousadas. Desde outubro de 2007, quando iniciou as operações, até julho deste ano, movimentou 110,19 mil TEUs (contêiner padrão de 20 pés). E pretende em três anos aumentar o volume em 10 vezes e atender a 1 milhão de TEUs em 2011. “Já temos capacidade instalada para suportar esta operação”, assegura o diretor superintendente da Portonave, Osmari de Castilho Ribas. Segundo ele, o primeiro semestre foi de adaptação e da conclusão das instalações. Até o final de 2008, ele diz que a movimentação alcançará 250 mil TEUs, o que aumentará em 41,6% a capacidade do sistema portuário de Santa Catarina, de 600 mil TEUs (2007). “Acabamos de concluir o comissionamento (fase de recebimento e teste do equipamento) de três portêineres”, diz o diretor.

As exportações representaram 73% da movimentação e as importações 27%. As cargas frigorificadas responderam por 50% das exportações, sendo 43% de frangos e 7% de suínos. Em outubro, com a inauguração da câmara frigorificada Iceport, investimento de R$ 50 milhões financiado em parte pela GE Capital, a Portonave se tornará especialista em cargas congeladas no Brasil. Esta câmara é totalmente informatizada e dispensa a contratação de mão-de-obra na operação interna. Terá 16 mil posições paletes e capacidade estática de 18 mil toneladas. Poderá movimentar 360 paletes por hora através dos transelevadores que podem empilhar as embalagens numa altura de 33 metros.

“Nossa intenção é fazer a logística integrada da carga entre a câmara e o porto, onde temos instaladas 960 tomadas refeers. O cliente pode trazer a mercadoria solta que fazemos a estocagem e o manuseio”, diz Ribas. Segundo ele, com a Iceport, a capacidade anual plena de armazenagem de frigorificados será de 900 mil toneladas/ano, considerando o giro da mercadoria.

COMMENTS