ANAC proíbe vôos da empresa de táxi-aéreo NHR por falta de segurança operacional

A decisão da ANAC foi tomada após vistorias dos inspetores da Agência que encontraram irregularidades que comprometiam a segurança operacional da empresa

Reforma tributária pode aumentar PIB em 11,8%, estima Ministério da Fazenda
ABSA Cargo anuncia plano de expansão na malha doméstica brasileira
Começa cobrança de pedágio nos dois sentidos em praça da Rodovia Rio-Campos

A Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC suspendeu o Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (CHETA) da NHR Táxi-Aéreo Ltda, de Sorocaba (SP). Desde sábado (dia 8 de novembro) a companhia está proibida de realizar vôos com passageiros ou carga, seja com aviões ou helicópteros. A decisão da ANAC foi tomada após vistorias dos inspetores da Agência que encontraram irregularidades que comprometiam a segurança operacional da empresa.

As vistorias ocorreram nos meses de junho, agosto e outubro, após denúncias recebidas pela ANAC. No dia 30 de junho, a Agência havia proibido a decolagem de uma aeronave da empresa no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. A aeronave transportava carga acima do limite de peso permitido para aquele modelo de avião, além do fato de que a carga estava acondicionada de forma irregular. Nas vistorias também foram identificados o descumprimento da Lei do Aeronauta, do programa de treinamento e do programa de manutenção, com prazos de validade vencidos em alguns itens.

A proibição fica em vigor até que os problemas sejam sanados. Só estão permitidos os translados das aeronaves que se encontram fora da base da empresa até Sorocaba, devidamente autorizados pela Agência. A NHR, que opera desde 2004 e tem uma frota de nove aeronaves, que também tiveram seus Certificados de Aeronavegabilidade suspensos. A ANAC convocou a empresa para que apresente as ações preventivas e corretivas que pretende tomar para revogar a suspensão. A companhia irá se reunir com a ANAC amanhã (11 de novembro.

COMMENTS