Uberlândia ganha entreposto da Zona Franca de Manaus

O entreposto funcionará como um grande armazém para recebimento da produção das empresas instaladas na Zona Franca e distribuição aos varejistas de todo o país ou mesmo para exportação.

Crédito escasso faz venda de motos ter queda de até 70%
Operação de Itapoá será antecipada
Governo do RJ, prefeitura e BID firmam contrato para criação de Corredor Expresso

O governador Aécio Neves assina em Uberlândia, nesta quarta-feira (30), com o governador do Amazonas, Eduardo Braga, protocolo de intenções para a instalação de um entreposto da Zona Franca de Manaus em Uberlândia. O entreposto funcionará como um grande armazém para recebimento da produção das empresas instaladas na Zona Franca e distribuição aos varejistas de todo o país ou mesmo para exportação.

A escolha por Uberlândia por parte do Governo do Amazonas foi fundamentada, principalmente, na sua localização geográfica estratégica e por sua malha viária que interliga praticamente todas as regiões do país. Além disso, a cidade abriga os maiores distribuidores atacadistas do país.

Também pesou a favor de Uberlândia a presença do Porto Seco do Cerrado, no Distrito Industrial da cidade, com infra-estrutura para atender importadores e exportadores. O porto permite que o recolhimento dos custos fiscais de importação seja feito apenas no momento de sua efetiva retirada do local. Os exportadores contam com a vantagem de acompanhar o desembaraço das cargas nas proximidades de suas instalações, dispensando o uso de despachantes no porto.

Pólo de distribuição

Com o cluster (“pólo”) logístico, Uberlândia passará a receber produtos industrializados na Zona Franca para depósito em armazém geral, destinados à comercialização em qualquer ponto do território nacional ou mesmo para exportação. Os produtos chegarão ao entreposto como uma simples remessa e, ao serem faturados em Uberlândia, a indústria não perderá o benefício fiscal que tem em Manaus.

Para as empresas instaladas na Zona Franca, a vantagem de fazer parte de um entreposto é o adiamento do pagamento de tributos. O recolhimento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) ao Governo do Amazonas só é feito quando os produtos chegam à base. O Estado que recebe o entreposto fica com o ICMS sobre o transporte da mercadoria, além, é claro, dos empregos gerados pela instalação de empresas de logística na região.

Pólo Atacadista

Minas Gerais é um importante pólo atacadista. Das 20 maiores empresas atacadistas distribuidoras do Brasil, 10 estão localizadas em Minas. As principais áreas de atuação dessas empresas são os setores alimentício, de higiene pessoal e limpeza, material escolar, armarinho, material de construção e medicamentos isentos de prescrição. Os principais atacadistas mineiros estão instalados no Triângulo Mineiro, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e no Sul de Minas.

Zona Franca

Criada em 1957, como área de livre comércio para desenvolver a Amazônia Ocidental, a Zona Franca de Manaus rapidamente se tornou um pólo de intensa atividade comercial e industrial, garantindo incentivos fiscais nos âmbitos federal, estadual e municipal. O Pólo Industrial de Manaus abriga atualmente cerca de 500 empresas, que juntas faturaram US$ 25,6 bilhões em 2007, um recorde da Zona franca. O valor foi 12,3% maior que o registrado em 2006.

COMMENTS