Exportações no porto de Porto Velho cresceram mais de 100% nos últimos 6 anos

No primeiro semestre de 2008 já foram movimentados 1,6 milhão de toneladas, tendo um acréscimo de 12 %

STJ impede que Anac redistribua slots da Pantanal até julgamento de recurso
Prestes a ser vendido, Ponto Frio desacelera ritmo de crescimento
Produtor poderá exportar soja pelo porto de Itaqui

Segundo levantamento realizado por técnicos da Empresa de Planejamento em Transporte e Consultoria – Petcon, de Brasília, o volume de exportações no Porto de Porto Velho, pela hidrovia do Madeira tem crescimento anual de mais de 10%. Só para se ter uma idéia, nos primeiros seis meses de 2007, a movimentação de importações e exportações de grãos e cargas em geral foi de 1,4 milhão de toneladas. No primeiro semestre de 2008 já foram movimentados 1,6 milhão de toneladas, tendo um acréscimo de 12 %.

De acordo com a presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias, Leandra  Vivian, a previsão é que até o final do ano, o volume de importações e exportações ultrapasse os 3 milhões de toneladas. Desde 2003, o Governo do Estado registrou um aumento na movimentação de cargas no porto de mais de 100%, resultado esse que demonstra o crescimento econômico do Estado.  No futuro, a movimentação deve triplicar com a construção das eclusas, que irão facilitar o transporte de balsas na região. 

Hoje a hidrovia do Madeira vai de Porto Velho até Itacoatiara, no Amazonas. Com a construção das eclusas, vai começar em Vila Bela da Santíssima Trindade , extremo Oeste de Mato Grosso até Itacoatiara-AM. A navegabilidade deve refletir diretamente no custo do frete.

Nos estudos de Atualização do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto de Porto Velho, está sendo sinalizado a construção de um novo terminal remoto para graneis líquidos, sólidos, fertilizantes, contêineres e cargas em geral. O novo terminal devera ser instalado 29 km a jusante do Rio Madeira . A previsão é de que até 2030, só de soja, a produção dos estados de  Rondônia, Acre e Mato Grosso, será de 43 milhões de  toneladas. Um volume que está além da capacidade operacional  do Porto da capital, que é de  4 milhões de toneladas. “A intenção é de construir uma  plataforma logística,  onde há uma concentração geográfica de organismos e empresas  relacionadas com transporte de mercadorias e serviços, como  exportadores, operadores logísticos, despachantes de cargas, e serviços de aduana e aliviar o trafego de carretas dentro da cidade de Porto Velho”, explicou Leandra Vivian.

O projeto  está sendo finalizado. “O governador Ivo Cassol  se comprometeu em fazer a estrada de acesso ao novo Porto. A Petcon deve concluir os trabalhos de Atualização do PDZ e a partir de 2009, serão realizados os estudos de  viabilidade econômica e impacto ambiental  para poder construir o novo Terminal. Como vai ser um Terminal Remoto, o prazo de construção será de 4 a 5 anos”, finaliza Leandra Vivian. 

COMMENTS