Transporte aéreo de carga tem queda de quase 7% em 2015 e não deverá reagir em 2016

Singapore firma parceria com Virgin Austrália
KLM lança novo serviço online para integrar viagens às redes sociais
Aeroporto Internacional de Manaus (AM) inaugura parte do novo estacionamento

aeroporto-petrolina-infraer

As empresas aéreas brasileiras registraram incremento de 1,1% na demanda (em passageiros-quilômetros pagos transportados) em 2015 na comparação com 2014, conforme dados divulgados pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta quarta-feira (27). O transporte aéreo de cargas dentro do país caiu 6,8% em 2015 em relação ao ano anterior. 

+ Azul escolhe Pernambuco como hub do Nordeste

Já a oferta (em assentos-quilômetros ofertados) acumulou alta de 1%. Conforme o órgão, os dados sinalizam estagnação do mercado para 2015. Em dezembro houve a quinta queda mensal consecutiva na demanda, de 4,5%. A oferta diminuiu 3,3%.

A quantidade de passageiros pagos transportados no ano foi de 96,1 milhões, com alta de 0,3% frente a 2014. O aproveitamento de aeronaves no mercado doméstico se manteve estável com relação a 2014, e fechou 2015 em 79,8%.

Transporte internacional

No mercado internacional, a situação é mais animadora. No acumulado de janeiro a dezembro de 2015, a demanda aumentou 13,8% se comparado a 2014. A oferta ampliou 15,3%.

+ Quase 99% das exportações do Brasil em 2015 passaram pelos portos

Dezembro foi o 22º mês consecutivo de aumento na demanda, com incremento de 8,9%. Já a oferta internacional registrou a 17º alta seguida, de 7,7%. Tanto a demanda quanto a oferta internacional foram recorde para o mês de dezembro nos últimos dez anos. Tam, Gol e Azul são as empresas brasileiras que operam no mercado internacional.

O número de passageiros pagos transportados nesses voos cresceu 8,5% e chegou a 635,1 mil. A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos fora do Brasil foi de 81,4% no ano passado. Em 2014, o índice registrado foi de 82,5%.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS