CSN fecha acordo de 16 bilhões de dólares com asiáticos e cria novo consórcio minerador e de logística

Operação de fusão de ativos de mineração e logística ferroviária e portuária dá origem a uma nova empresa, a Congonhas Minérios. Consórcio terá direito de operar o Tecar

Ticket lança alternativa para pagamento de fretes
Mercedes-Benz participa da 18ª Fenatran com linha inteiramente renovada
P&G reutiliza embalagens de produtos na fabricação de merchandising

csn

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) concluiu o acordo com seus sócios asiáticos da mineradora Namisa, encerrando uma pendência que se arrastava há pelo menos dois anos. A operação de fusão de ativos de mineração e logística ferroviária e portuária, no valor de 16 bilhões de dólares, dá origem a uma nova empresa, a Congonhas Minérios, com produção em torno de 35 milhões de toneladas por ano, o que a coloca entre as dez maiores mineradoras do mundo.

+ IBEX: o novo operador logístico que aposta em pequenos empreendedores

Ao fim da transação, a CSN ficou com 87,52% da nova empresa, enquanto a participação do consórcio asiático ficou em 12,48%. O acordo garante ainda escoamento de minério de ferro da nova empresa por pelo menos 40 anos, por meio de um contrato de fornecimento com a própria CSN e com o consórcio asiático.

A Congonhas Minérios reunirá os negócios de mineração e logística relacionada tanto da CSN quanto da Namisa: minas e ativos de Casa de Pedra, Engenho e Pires; direitos de operação do Tecar em Itaguaí; e 18,63% de ações da MRS Logística.

+ China quer entrar na briga pelas concessões de rodovias no Brasil

“Adicionalmente, a Congonhas Minérios se beneficiará de contratos de venda de minério de ferro para membros do Consórcio Asiático e para a CSN através da assinatura, nesta data, de contratos de fornecimento de 40 anos”, informou a empresa, que complementou que a CSN também assegurou a utilização do Tecar para importação de matérias primas através da celebração de contrato de longo prazo.

A transferência para a Congonhas Minérios da concessão para operar o terminal portuário do Tecar encontra-se em fase de aprovação final pelos órgãos reguladores competentes e será concluída após a aprovação.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece no Transporte e na Logística pelo Facebook

COMMENTS