Embraer e Saab firmam parceria para gestão do Projeto F-X2 no Brasil

Trabalho contempla 36 caças Gripen NG, adquiridos pelo governo por cerca de R$ 13 bilhões

ILFC fecha com a Embraer pedido de 50 aviões E-Jet
Beechcraft fecha 2º trimestre com aumento de 75% nas vendas
América Latina decola no mercado aéreo dos próximos 20 anos

saab-embraer-caca

A Embraer e a fabricante de caças Saab firmaram nesta terça-feira (14/4) um acordo que determina uma parceria para a gestão conjunta de 36 caças do Projeto F-X2 da FAB (Força Aérea Brasileira), dando sequência ao Memorando de Entendimento anunciado em julho do ano passado.

Conforme os termos do contrato, a Embraer desempenhará um papel de liderança na execução do programa e realizará uma grande parte do trabalho de produção e entrega das versões monoposto e biposto do Gripen NG, caça de última geração adquirido pelo Brasil. Os jatos estão em fabricação na Suécia e o primeiro deve ser entregue em abril de 2019. A compra dos caças vai custar ao Brasil mais de R$ 13 bilhões.

A Embraer será responsável por parte do trabalho de desenvolvimento de sistemas, integração, testes de voo, montagem final e entregas de aeronaves. A companhia brasileira também participará da coordenação de todas as atividades de desenvolvimento e produção no País.

Além disso, a Embraer e a Saab serão responsáveis pelo desenvolvimento completo da versão biposto do Gripen NG.

A partir do segundo semestre de 2015, uma equipe de engenheiros e técnicos da Embraer será enviada para a Suécia a fim de realizar o treinamento inicial na manutenção e no trabalho de desenvolvimento do Gripen NG. Essas habilidades e competências serão posteriormente transferidas para o Brasil. A
Embraer e a Saab construirão um Centro de Engenharia na planta industrial da Embraer, em Gavião Peixoto (SP), para apoiar as operações dos caças Gripen NG na Força Aérea Brasileira.

“Com este acordo, a Embraer e a Saab estabelecem uma parceria de longo prazo em um projeto estratégico para o Brasil e para a Força Aérea Brasileira”, diz Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “O Gripen NG aumentará o padrão operacional de nossa Força Aérea, capacitando-a com os meios adequados para cumprir sua principal missão, que é a defesa do nosso território”.

COMMENTS