Aéreas são convocadas pelo CNJ para ações durante a Copa 2014 e das Confederações

Conselho Nacional de Justiça quer a participação das companhias aéreas em campanhas de combate a crimes durante os grandes eventos esportivos de 2013 e 2014

Número de passageiros no transporte aéreo doméstico atinge maior nível em dez anos
GOL realiza primeiro voo comercial com biocombustível
Boeing projeta demanda de 35 mil aeronaves para os próximos 20 anos

aeroporto-congonhas-pista

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai convocar as companhias aéreas brasileiras para participar do Fórum Nacional de Coordenação de Ações do Poder Judiciário para a Copa das Confederações 2013 e a Copa do Mundo 2014, criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para atuarem como aliadas no enfrentamento de questões como crimes ambientais, prostituição infantil e tráfico de animais.

“Nosso objetivo é ter essas empresas como grandes aliadas nas campanhas de comunicação que faremos junto aos turistas estrangeiros que vierem para o País participar da Copa das Confederações e da Copa do Mundo”, explicou o presidente do Fórum da Nacional da Copa, conselheiro Bruno Dantas. Segundo ele, a participação das companhias aéreas em campanhas de prevenção a crimes ajudará, sobretudo, a combater a imagem de que o Brasil é um País que aceita o turismo sexual.

Comitê – O Fórum Nacional de Coordenação de Ações do Poder Judiciário para a Copa das Confederações 2013 e a Copa do Mundo 2014 é dividido em três grupos: grupo de trabalho (GT) da Justiça Estadual, GT da Justiça Federal e GT da Justiça do Trabalho. Cada um tem coordenador com assento no Comitê Executivo. Na reunião desta terça-feira, participaram a juíza auxiliar da Corregedoria do CNJ Mariella Ferraz, que coordena o GT da Justiça Estadual; o desembargador Nelson Tomás Braga, coordenador do GT da Justiça do Trabalho; e o juiz federal Alexandre Vidigal, vice-coordenador do GT da Justiça Federal.

COMMENTS