Vipal transmite conhecimento de manutenção de pneus com Carreta-Escola

Durante o primeiro semestre de 2011, a Unidade Móvel de Treinamento da empresa já qualificou 475 profissionais do mercado de manutenção de pneus

Bridgestone do Brasil anuncia aumento na produção de pneus e mais empregos
Alcoa desenvolve a mais resistente liga leve para rodas de transporte comercial
VW Caminhões e Ônibus entra para o Logística Verde Brasil

A Unidade Móvel de Treinamento da Vipal, fabricante de produtos para reforma e reparos de pneus e câmaras de ar, percorreu, no período do primeiro semestre de 2011, 10 mil quilômetros e qualificou 475 profissionais. Já nos últimos cinco anos, a denominada Carreta-Escola realizou 503 treinamentos, capacitando 6.572 pessoas em todo o Brasil. A iniciativa foi criada com o objetivo de levar conhecimento técnico e tecnológico aos profissionais do mercado de manutenção de pneus.

A unidade é uma carreta de tamanho tradicional (14m x 2,8m). Nela é acoplada uma superfície que, quando aberta, transforma-se em uma sala de aula de 60 metros quadrados. Isso é possível graças ao emprego de um chassi elevado e pneus de perfil baixo.

A carreta, quando transformada em local para treinamentos e palestras, conta com climatização e equipamentos como desmontadores, balanceadores e compressores, além de home-theater com DVD, projetor multimídia, computador e impressora.

Os treinamentos oferecidos pela unidade móvel têm carga horária de oito horas por aula. Segundo o gerente de Marketing da Vipal, Eduardo Sacco, as atividades são teóricas e práticas, e envolvem temas como conduzir um veículo de modo econômico, identificar as causas de danos e desgastes anormais nos pneus, e também a correta montagem e desmontagem de pneus.

“Do mesmo modo, os reparos em pneus e câmaras de ar, a utilização e cuidados com ferramentas e acessórios, estocagem de pneus etc. Enfim, todo este conteúdo é necessário para que este tipo de atividade profissional seja desenvolvida para atender os níveis máximos de qualidade em sua execução”, ressalta.

COMMENTS