Azul investe US$ 850 mi na compra de aeronaves turbohélice ATR

São 20 aviões, com opção de compra de mais 20. Com capacidade para 70 passageiros, os novos modelos passarão a integrar a frota da companhia no segundo semestre de 2011

Avião da azul
Azul incorpora mais um ATR à sua frota
Azul é a companhia aérea com maior número de voos e destinos em um mesmo aeroporto

Vinte novas aeronaves ATR 72-600 e com opção de compra de mais 20. Esse é o conteúdo do contrato assinado nessa terça-feira, 20 de julho, durante a Farnborough Air Show, em Londres, entre Azul Linhas Aéreas e fabricante francesa ATR. No total, o acordo envolve cerca de 850 milhões de dólares, incluindo as opções.

Com capacidade para 70 passageiros, os novos aviões começarão a ser entregues no fim de 2011. Sem fileiras centrais e com espaçamento de 31 polegadas entre os assentos, o acabamento seguirá os mesmos padrões dos jatos Embraer e contará com o mesmo serviço de bordo.

A aquisição dessas novas aeronaves tem como objetivo expandir o alcance da companhia à regiões onde a necessidade de feeders para os jatos Embraer foi encontrada. “A idéia é alimentar a malha principal com clientes de outras cidades menores”, conta Pedro Janot, presidente executivo da Azul. “Queremos evitar os grandes hubs, já congestionados”, explica Miguel Dau, vice-presidente técnico operacional.

Quais cidades serão atendidas por esses ‘alimentadores’ ainda não foram reveladas, mas Janot deixou uma dica: “São cidades em um raio de 600 km das cidades já atendidas pela Azul”.

Em operação há um ano e meio, a empresa detém um market share de 5,82% e taxa de ocupação em torno de 87%. Presente em 22 destinos, incluindo Brasília, a empresa está próxima de transportar o passageiro de número 4 milhões.

Nos próximos meses, serão mais quatro novos destinos atendidos pelos Embraer 190 e 195. Agora, quais cidades serão essas? “Não podemos falar ainda”, diz Pedro.

ATR X Embraer

Atualmente operando somente com jatos Embraer, a companhia aérea optou pelos novos modelos da ATR, pois a brasileira não fabrica nenhum modelo semelhante. “Ao analisar, a Azul considerou que o ART 72-600 é o modelo mais adequado, com custos de manutenção e combustível mais reduzidos”, diz Janot. E completa: “Não estamos abandonando a Embraer. Estamos reforçando um conceito vitorioso.”

Carga

Hoje, a Azul Cargo, divisão de transporte de cargas expressas da aérea brasileira, transporta cerca de 500 mil quilos por dia e atende mais de 2.300 cidades no porta-a-porta. Com o aporte das novas aeronaves, a empresa pretende expandir também esse serviço.

2014

Questionados se esse investimento tem como foco a Copa do Mundo de 2014, os executivos deixaram bem claro que não há nenhuma ligação com o mundial. “Não adianta olhar para 2014. Temos que olhar para aqui e agora”, expõe Janot. “Ninguém vai montar uma estrutura para um evento que irá durar 30 dias”, conta Miguel Dau. “Agora, estamos preocupados é com a infra-estrutura aeroportuária”, completa.

Por: Bruno Martins – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS