Embraer já treina pilotos, comissárias e técnicos da Azul

Empresa vai fornecer 36 aviões para a companhia aérea que David Neeleman planeja abrir no Brasil em janeiro

Azul fecha acordo com de 10 pedidos firmes do ATR 72-600
Azul obtém certificação da Anac e planeja iniciar operações em 15 de dezembro
Azul Cargo lança novo serviço de encomenda expressa

A Embraer já começou a treinar profissionais da Azul, a empresa aérea que o fundador da americana JetBlue, David Neeleman, planeja lançar no Brasil em janeiro. Dez pilotos já concluíram a etapa teórica de treinamento na Embraer e seguiram para Orlando, na Flórida, onde treinam em simuladores de vôo. Além disso, 14 técnicos de manutenção começaram uma fase de 40 dias de treinamento na fábrica da Embraer em São José dos Campos, onde há ainda 13 comissárias em capacitação.

Os primeiros jatos EMBRAER 195 devem ser entregues à Azul ainda neste semestre. “Estamos comprometidos em oferecer treinamento ao pessoal operacional e técnico da Azul para uma operação e manutenção segura da frota de aviões da Embraer”, disse Simon Newitt, Gerente de Treinamento de Clientes da fabricante de aeronaves.

Em março, a Azul fechou um contrato para a compra de 36 jatos Embraer 195. O negócio inclui ainda opções para outras 20 aeronaves e direitos de compra para mais 20. O Embraer 195 da Azul será configurado em classe única e terá capacidade de transporte de 118 passageiros.

Um sistema de entretenimento de última geração, com canais de vídeo ao vivo e telas individuais, estará disponível a cada passageiro. Além disso, as poltronas serão de couro e não haverá assentos do meio em cada fila. Com autonomia de 4.077 km, o jato é capaz de voar qualquer rota entre duas capitais brasileiras sem escalas.

A Azul planeja se diferenciar de Gol e TAM ao oferecer vôos diretos entre cidades que não possuem uma malha aérea muito extensa. Como os aviões da Embraer são menores que os Boeing e Airbus de Gol e TAM, a empresa acredita que terá vantagens competitivas nessas rotas mesmo que as rivais passem a operá-las. A Azul ainda não definiu que rotas vai operar, mas promete oferecer vôos mais baratos, rápidos e confortáveis entre as cidades atendidas. Após a entrega da primeira aeronave, a expectativa da empresa é receber um jato por mês ao longo de três anos, chegando a 36 aviões ao final de 2011.

Link para a matéria

COMMENTS