Valec prevê licitar dois novos trechos de ferrovias em junho

Já a conclusão das obras dos primeiros trechos da Norte-Sul, que ligará o Pará a Goiás, está prevista para dezembro deste ano, segundo informou o presidente da Valec, José Francisco das Neves

Transporte de cargas tem redução de 30%
Airbus adia contrato por mais um ano
Construção do berço 100 (terminal portuário de Itaqui – MA) começa hoje

A licitação para a construção do trecho ferroviário que ligará Ouro Verde (GO) à cidade de Estrela do Oeste (SP), que será construído pela empresa estatal Valec, complementando o trecho Norte-Sul, deve ser feita no dia 7 de junho. Na mesma data sairá o edital do trecho Oeste-Leste, que foi contemplado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), este ano. Já a conclusão das obras dos primeiros trechos da Norte-Sul, que ligará o Pará a Goiás, está prevista para dezembro deste ano, segundo informou o presidente da Valec, José Francisco das Neves, durante o 7º Seminário sobre Ferrovias, que aconteceu ontem, em São Paulo.

Entre as novidades apresentadas no seminário, o executivo da Valec afirmou que o trecho entre Goiás e São Paulo, que terá 669,5 quilômetros e será dividido em cinco lotes, terá suas obras licitadas em junho, e a conclusão, em 2012. “Queremos que o contrato seja assinado até julho para início das obras no mesmo mês, para então cumprirmos o prazo, que é 2012”, comentou ele.

Neves também ressaltou que o edital para licitação da primeira fase da Ferrovia Oeste-Leste, que liga Ilhéus e Barreiras, ambas na Bahia, será dividida em sete lotes, e terá 1,1 mil quilômetros de extensão, com a previsão de custos em torno de R$ 3,4 bilhões. O projeto que, contempla a segunda etapa ligando Barreiras a Figueirópolis, no Tocantins, terá 1,5 mil quilômetros de extensão e custará R$ 6,4 bilhões, com previsão de entrega para 2012. “Agora as obras irão andar rápido e, em breve, teremos o Brasil de volta nos trilhos”, comemorou Neves.

Entretanto, o lançamento do edital para a Ferrovia Centro-Oeste, que ligará a cidade de Campinorte (GO) até Vilhena (RO), ainda aguarda a aprovação dos estudos ambientais e deverá ser lançado apenas no final deste ano. Este trecho terá 1.638 quilômetros de extensão e terá custo aproximado de R$ 6,4 bilhões. Segundo Neves, depois da conclusão desta obra, este trecho transportará 20 mil toneladas de soja e milho por ano. “Se tudo der certo, as obras podem começar já em 2011”, finalizou Neves.

Por fim, o presidente da Valec garantiu o término das obras da primeira etapa da Ferrovia Norte-Sul ainda este ano. “Iremos concluir o trecho entre Belém (BA) e Anápolis, em Goiás, em 20 de dezembro, e isso eu garanti ao nosso presidente Lula”, brincou Neves.

TAV

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, confirmou que o financiamento do projeto do trem-bala, que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, poderá ser refinanciado “caso a performance da operação não for a desejada”. Com relação ao prazo do empréstimo, porém, ele afirmou que deverá ser inferior a 40 anos.

Link para a matéria original

COMMENTS