Anac começa a receber sugestões para criação de selo certificador de espaço em aviões

A proposta da agência é criar cinco categorias, partindo das distâncias mínimas, de 66 centímetros a 68,4 centímetros entre as poltronas

A retomada dos caminhões será mais difícil
Oeste pode ganhar nova estrada
Portos do Paraná investem na compra de draga própria

Interessados em contribuir com sugestões para a criação de um selo que irá classificar as companhias aéreas de acordo com o espaço entre as poltronas das aeronaves já podem enviar suas propostas para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A agência abriu ontem (20) consulta pública para tratar do assunto.

Qualquer pessoa poderá enviar contribuições até as 18h do dia 18 de setembro. As sugestões devem ser encaminhadas para a Gerência de Padrões e Normas Operacionais (GNPO) da Superintendência de Segurança Operacional da agência, pelo endereço eletrônico grsso@anac.gov.br. É necessário preencher um formulário específico disponível no endereço eletrônico http://www.anac.gov.br/transparencia/audienciaspublicas.asp.

A proposta da agência é criar cinco categorias, partindo das distâncias mínimas, de 66 centímetros a 68,4 centímetros entre as poltronas (categoria E), até a máxima, com 76 centímetros ou mais (categoria A). Além de informar a distância entre as poltronas, o selo também deverá trazer dados sobre a largura do assento.

Para efeito de classificação, será considerada a menor distância encontrada em cada aeronave, já que há variações de acordo com a localização do assento. A conferência das medidas será feita por oficinas de manutenção aeronáutica certificadas pela própria agência, responsável por regular a aviação comercial.

As companhias não serão obrigadas a exibir o selo e também não será obrigatório aderir à iniciativa. A medida, como já havia adiantado à Agência Brasil o superintendente de Segurança Operacional da Anac, Carlos Eduardo Pelegrino, visa a oferecer referências para que os usuários possam avaliar a qualidade dos serviços prestados pelas empresas aéreas antes de comprar sua passagem.

“A informação é importante porque, com base nela, na hora em que você vai comprar sua passagem você pode decidir [em qual companhia viajar]. O que é confortável para mim, que tenho 1,87 metro, pode ser diferente para quem tem 2 metros”, afirmou Pelegrino, explicando que o selo não servirá como referência para outros aspectos que influenciam na percepção do conforto, como os serviços de bordo.

As companhias que aderirem ao Selo Anac irão afixar etiquetas que mostrem a sua categoria nas aeronaves, além de publicá-las na internet nos sistemas de compra e reserva de passagens.

A proposta surgiu depois de estudo feito pela agência que coletou dados de 5.305 homens entre 15 e 87 anos, nos 20 principais aeroportos do país, além de medir o interior de aeronaves das duas maiores empresas aéreas brasileiras, TAM e Gol.

O estudo demonstrou que 17 dos 22 modelos de assentos avaliados atendem a 95% dos passageiros, já que a menor distância entre as poltronas é de 73,6 centímetros. Entre os passageiros pesquisados, a estatura média é de 1,73 metro e apenas 8% têm mais de 65 centímetros de comprimento entre a região glútea e o joelho. Em relação à largura do encosto do assento, o padrão utilizado pelas companhias brasileiras é de 45 centímetros, enquanto 70% dos passageiros pesquisados têm medidas maiores de largura entre os ombros. (Alex Rodrigues-Repórter da Agência Brasil)

Veja matéria original

COMMENTS