Falta de travamento adequado foi uma das causas da queda de vigas do Rodoanel, diz IPT

O documento, divulgado pela Secretaria de Transportes de São Paulo, aponta ainda que o desabamento ocorreu pela “falta de horizontalidade das superfícies das bases de apoio”, que não suportou a uma “força horizontal”

Estatal pretende baixar significativamente custo do transporte ferroviário
Após quatro meses, CET retoma hoje fiscalização com radar móvel
Projeto proíbe motorista com menos de um ano de carteira de dirigir em rodovias e estradas

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) concluiu que a causa da queda de três vigas do viaduto em obras do Rodoanel foi a falta de travamento adequado e a “insuficiência de atrito nas interfaces das vigas com as bases de apoio”.

O documento, divulgado hoje (28) pela Secretaria de Transportes de São Paulo, aponta ainda que o desabamento ocorreu pela “falta de horizontalidade das superfícies das bases de apoio”, que não suportou a uma “força horizontal”.

A queda das três vigas ocorreu o dia 13 de novembro na Rodovia Régis Bittencourt, na altura do quilômetro 279, na pista sentido São Paulo. Elas atingiram três veículos, causando ferimentos em várias pessoas.

A secretaria informou também que “será feita a devida apuração das responsabilidades contratuais e funcionais pela prática do acidente, além da responsabilidade penal que é objeto de inquérito policial”.

O texto afirma também que a Desenvolvimento Rodoviário S.A (Dersa) apurará as responsabilidades contratuais e funcionais, que também serão acompanhadas pela Corregedoria Geral de Administração.

A nota diz ainda que as obras só serão retomadas após o dia 4 de janeiro por recomendações da Polícia Rodoviária Federal e que o IPT acompanhará as provas de carga de todas as obras do Rodoanel.

Link para a matéria original

COMMENTS