MA gasta R$ 20 milhões com estradas

As BRs 316, 222, 010, 226, 402, 230 tiveram problemas em algum ponto das pistas e algumas precisaram ser interditadas. A BR-316, que tinha o trânsito parado até sexta-feira, foi liberada

Dragagem da hidrovia do Mercosul começa no segundo semestre
Aeroportos brasileiros registram quase oito incidentes com aves por mês
Petrobras Biocombustível assina contratos que beneficiarão 31 mil agricultores familiares do Ceará e do Piauí

A recuperação das rodovias maranhenses afetadas pela forte chuva recorrente no estado deve custar cerca de R$ 20 milhões. A informação é da Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Para permitir o tráfego ao longo do estado, todas as obras realizadas até o momento foram de cunho emergencial e provisório.

As BRs 316, 222, 010, 226, 402, 230 tiveram problemas em algum ponto das pistas e algumas precisaram ser interditadas. A BR-316, que tinha o trânsito parado até sexta-feira, foi liberada. A BR-322 continua com tráfego em meia pista em dois pontos.

A chuva no Maranhão já atingiu 196.173 pessoas, no total, sendo mais de 39 mil desalojadas e 26 mil desabrigadas. Segundo o Corpo de Bombeiros de São Luís, 72 municípios estão em situação emergência.

Estradas intrafegáveis – No Piauí, a chuva afeta 71.860 pessoas. Mais de 10 mil famílias estão desalojadas e 4.311, desabrigadas. As cidades mais afetadas são Esperantina, Barras, Campo Maior e Teresina. Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí, as rodovias na região norte do estado estão intrafegáveis com cortes em vários pontos, com crateras ou submersas.

As fortes chuvas voltaram a atingir o estado do Pará, onde as enchentes na semana passada interromperam o transporte de minério de ferro da Vale na Estrada de Ferro Carajás.

A Vale declarou na sexta-feira condição de força maior na ferrovia, o que afetou as entradas no mercado doméstico.

COMMENTS