DHL amplia infraestrutura para rede expressa na Ásia

Novos gateways de última geração em Taiwan e Coreia do Sul aumentará a eficiência operacional trará mais flexibilidade aos serviços globais da operadora

DHL reinaugura website para 140 países
DHL Supply Chain comemora 15 anos de operações para Nadir Figueiredo
DHL apresenta solução para o transporte de líquidos

noticia09

A DHL Express anunciou a implementação de dois novos gateways na Ásia para expandir sua estrutura global de transporte de encomendas expressas e cargas. Os novos terminais, localizados no Aeroporto Internacional de Taoyuan, em Taiwan, e no Aeroporto Internacional de Aincheon, na Coreia do Sul, consolidam a expansão da empresa, que recebeu recentemente cinco condecorações no Prêmio Asiático de Freight & Supply Chain 2009 (AFSCA).

Os investimentos para a construção e instalação dos gateways somam US$ 56 milhões, entre reformas, ampliações de terminais e sistemas de sortimento de pacotes. A unidade da DHL de Taipei, que tinha cerca de 3 mil metros quadrados, passa a ter 13.500 e capacidade de gerenciamento de remessas de 11 mil volumes por hora, o triplo da capacidade de antes da reforma.

Em Incheon, na Coreia do Sul, o gateway tem 20 mil metros quadrados de área e capacidade igual à do terminal taiwanês e equipamentos de última geração, como balanças automáticas e aparelhos raio-X. De acordo com a DHL Expresso, este gateway será a base de consolidação e distribuição da Coréia do Sul para mercados como Mongólia, norte da China e extremo leste da Rússia, servindo também como a ligação intercontinental com os Estados Unidos e a Europa.

Frota aérea

Para assegurar a alta flexibilidade para o crescimento esperado em volume, a DHL Express adquiriu um novo Boeing 747-400F para atender a rota vital Cingapura – Hong Kong via Air Hong Kong, uma joint venture entre a Cathay Pacific e a DHL. O Boeing cargueiro de 110 toneladas irá operar entre as duas cidades seis dias por semana, mais do que dobrando a capacidade da rota, uma importante articulação no comércio asiático.

COMMENTS