Infraero implanta sistema de informação integrado

Está em fase de implantação, em todos os 67 aeroportos que administra, um sistema que permite a padronização dos processos operacionais - desde a movimentação da aeronave até a exibição das informações de vôo

Governo investe R$ 10 milhões na restauração de rodovias no Sudoeste
Ministério dos Transportes rejeita repasse dos contratos de pedágio gaúchos à União
LLX obtém licença para Porto Sudeste; Santos registra movimento recorde

Tecnologia é uma das palavras-chave da Infraero para garantir aos usuários e passageiros cada vez mais segurança e eficiência. Está em fase de implantação, em todos os 67 aeroportos que administra, um sistema que permite a padronização dos processos operacionais – desde a movimentação da aeronave até a exibição das informações de vôo, registrando as ocorrências em uma única base de dados. Trata-se do Sistema   de Soluções Operacionais (SISO), desenvolvido pela Superintendência de Tecnologia da Informação da Infraero.

Com o novo sistema, a informação vai chegar de forma mais rápida e segura para o passageiro. O SISO fornece total controle sobre as informações dos vôos (chegada e partida), que são registradas na base de dados do sistema e servem de dados de entrada para a cobrança de tarifas. Antes, essa cobrança era feita com base em dados programados, o que trazia transtornos no processo de ajuste junto às companhias aéreas.

O sistema também melhora o processo de distribuição e exibição das informações de vôos (em vários idiomas) nos monitores para o público e concessionários aeroportuários, com a utilização de novas tecnologias. Estão sendo instalados monitores de LCD de até 52 polegadas, o que possibilitará melhor visibilidade das informações aos passageiros, além de manter um padrão de qualidade em todos os aeroportos administrados pela Infraero.

Outro benefício é a troca automática de informações específicas entre os aeroportos nos quais o sistema está instalado. Isso significa que, no instante da decolagem de um vôo em um aeroporto de origem, é enviada automaticamente uma mensagem para o SISO do aeroporto de destino, informando a hora da decolagem, previsão de chegada e prefixo da aeronave, facilitando o planejamento e a exibição de informações no aeroporto de destino.

Economia e segurança são outras vantagens do SISO. Por ser de propriedade exclusiva da Infraero, não há custos para a aquisição de licenças. Além disso, o sistema disponibiliza informações para suporte e decisões estratégicas quanto a investimentos e manutenção.

Aeroportos com o novo sistema

Até o final do ano, o SISO será instalado em todos os aeroportos da rede. Neste ano, a Infraero instalou o sistema em oito aeroportos: Manaus (AM), Porto Velho (RO), Brasília (DF), Guarulhos (SP), Uruguaiana (RS), Bagé (RS), Pelotas (RS) e Criciúma (SC). A primeira versão do sistema foi adotada no Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins (MG), em 2001. A segunda versão foi usada no Aeroporto de Goiânia (GO), em 2003, ano em que também  se chegou ao sistema atual.

COMMENTS