Wilson, Sons investe US$ 50 milhões em cais

A inauguração do berço será realizada amanhã (1) e contará com a presença da governadora do Rio Grande, Yeda Crusius, em evento oficial

Iata prevê perdas de US$ 5,2 bi no setor aéreo
Arrecadação sente impacto da queda no consumo de diesel
Detran-PE suspende serviço por tempo indeterminado

O Grupo Wilson, Sons, pensando na demanda reprimida de contêineres, investiu US$ 50 milhões em um cais – 3º berço de atracação – no Terminal de Contêiner do Rio Grande (Tecon). A inauguração do berço será realizada amanhã (1) e contará com a presença da governadora do Rio Grande, Yeda Crusius, em evento oficial.

‘Em 2006, resolvemos adiantar a obra do 3º berço – prevista para entrar em operação em 2012 – porque estávamos próximos de operar na capacidade máxima. Além disso, pensamos também na questão de adiantar o contrato’, afirma Cezar Baião, presidente da Wilson, Sons.

Com a inauguração, a empresa vai aumentar a capacidade do terminal em 70%. Atualmente a movimentação de cargas é de 700 mil teus (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés), passando consequentemente para 1,13 milhão de teus, com um movimento gradual. ‘Estamos atuando de acordo com o mercado, que exigiu essa demanda’, destaca Cezar Baião.

O cais deverá entrar em operação ainda nesta semana. Já a retroárea – pátio de armazenagem – não foi construído ainda, mas a previsão de término das obras é de 60 dias.

O 3º berço possui uma extensão de 250 metros, com 12,5 metros de calado, totalizando 850 metros com os outros dois berços. Para a operação do cais de atracação foram investidos em máquinas para atender a demanda do mercado, correspondendo a quatro Post Panamax Ship to Shore containers cranes e quatro RTGs.

A Wilson, Sons vai gerar em torno de 110 empregos na região com o 3º berço. ‘Daqui uns dois anos quem sabe, se nós atingirmos novamente a capacidade, nós iremos pensar em novos investimentos para atuar na região, depende do mercado, mas já prevemos isso’, finaliza o presidente da Wilson, Sons. (Déborah Costa – InvestNews)

Link para a matéria

COMMENTS