Obra no Salgado Filho ganha nova promessa

Estimada em R$ 122 milhões, a obra levará pelo menos 10 meses para ser iniciada

Inflação do carro cresce 5,6% em 2008
Delta tem prejuízo de US$ 1,4 bi no 4º trimestre
Ministério dos Transportes remaneja R$ 768 milhões para 78 obras

Emperrada há cerca de 10 anos, a ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, foi incluída no Orçamento da União de 2009. Estimada em R$ 122 milhões, a obra levará pelo menos 10 meses para ser iniciada. Nesse período, dois entraves ainda precisam ser superados: a retirada das moradias instaladas na cabeceira da pista e a licitação para a escolha das empresas que executarão o projeto.
A Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero), estatal que administra os aeroportos, previu R$ 31 milhões para ampliação da pista no Orçamento da União.

A prefeitura da Capital vem trabalhando para resolver os empecilhos que têm atrasado a ampliação da pista nos últimos anos. Para aumentar o pavimento dos atuais 2.280 metros para 3.200 metros, o que vai permitir a chegada de aviões com carga total (hoje, as aeronaves pousam com até 70% do peso), a administração municipal precisa retirar 1.476 famílias da Vila Dique e outras 1,2 mil da Vila Nazareth. Os casebres impedem o prolongamento do pavimento.

De acordo com Carlos Henrique Reis e Silva, superintendente de urbanismo e produção habitacional do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), 80% das obras de infra-estrutura do loteamento que vai abrigar as famílias da Vila Dique estão concluídas – um investimento de R$ 26 milhões. No final do mês, o Demhab deve lançar a licitação para a construção das casas na área de 21 hectares localizada na Avenida Bernardino Silveira Amorim, ao lado do Sambódromo, no Porto Seco. O custo das moradias deve ficar em R$ 35 milhões, segundo Reis e Silva.

Previsão é de que licitação seja concluída em março

Neste ano, duas licitações para a construção das casas já foram canceladas por falta de empresas interessadas. A prefeitura precisou investir capital próprio para aumentar a oferta original, composta por recursos do Ministério das Cidades.

Se não houver novos imprevistos, as primeiras 400 famílias deverão ganhar suas casas em julho de 2009, o que permitiria o início da obra na pista do aeroporto. No entanto, além da licitação para o loteamento das famílias da Vila Dique, a ampliação também depende do sucesso dos editais da obra da pista.
Segundo superintendente adjunto da regional Sul da Infraero, Marco Aurélio Franceschi, o processo de licitação deve ser concluído em março caso não ocorram imprevistos. A obra de prolongamento da pista levará dois anos e meio para ser finalizada.

Do total de R$ 1,181 bilhão previsto para investimento da Infraero em 2009, o aeroporto Salgado Filho ficou em oitavo lugar no volume de recursos destinado para um único sítio. O campeão é o aeroporto de Guarulhos (SP), onde R$ 259 milhões serão empregados para construção do terceiro terminal de passageiros e novo pátio de aeronaves. O novo aeroporto de Florianópolis, que será construído ao lado do atual, ficou em segundo lugar com R$ 126 milhões. (Zero Hora)

Link para a matéria

COMMENTS