Mercedes-Benz Actros 2653 Euro 6 entrega baixo consumo e pacote completo de conforto

Mercedes-Benz Actros 2653 Euro 6 entrega baixo consumo e pacote completo de conforto

Testamos o caminhão Euro 6 de 530 cavalos da Mercedes, que fez média de consumo de 2,6 quilômetros por litro carregando 56 toneladas

Botuverá vai testar o novo Actros com motor de 530 cv
Mercedes-Benz vende 30 Novos Actros 2651 para a Transportes Botuverá
Mercedes-Benz já emplacou mais de 1.200 Novos Actros

Testamos nosso primeiro caminhão Euro 6, abrindo a nova era das tecnologias de emissões Proconve P8 no Brasil. O exemplar foi um modelo Mercedes-Benz Actros 2653 cabine Top Space e acabamento Style Line, implementado com um bitrem de sete eixos e com peso total de 56 toneladas. A versão Euro 6 do Actros traz algumas mudanças em relação ao modelo do ano passado. Principalmente existem diferenças nos sistemas de escape e pós-tratamento e também no motor HDEP OM 471, que recebeu diversas modificações para atender às novas normas de emissões vigentes no Brasil a partir do começo de 2023.

Fabricado neste ano, o modelo testado tem cor Vermelho Bellatrix, bastante chamativa e bonita, e apresenta, visualmente, diferenças no conjunto ótico, com faróis de LED com novo desenho, novo sistema de retrovisores eletrônicos Mirror Cam, com haste 10 centímetros menor e visualização e resolução maiores, e painel eletrônico no cluster e na central multimídia de nova geração, com maior superfície de telas e mais funcionalidades. Vale lembrar que a versão testada foi a top de linha, com todos os itens de eletrônica embarcada, conforto e segurança ativa.

Coração potente

O motor deste caminhão é o mais potente fabricado pela Mercedes-Benz no Brasil. Faz parte da família HDPE, de trabalho pesado, e é a mesma versão que roda na Europa, com apenas algumas modificações específicas para o Brasil. O propulsor OM 471 da Mercedes tem 530 cavalos de potência máxima a 1.600 rotações e entrega um torque máximo de impressionantes 2.600 Nm a 1.100 rpm. Trabalha com a tecnologia BlueTec e atende à norma Euro 6 utilizando o processo de oxirredução por meio do uso do Arla 32 (cujo consumo aumentou em relação à versão Euro 5). Ele trabalha com injeção de alta pressão de combustível, cerca de 250 bar, em sua arquitetura de seis cilindros e 13 litros de tamanho total. Segundo a Mercedes-Benz, o novo motor entrega uma economia de até 8% em relação à geração anterior. Além do Actros, este motor também equipa os caminhões fora de estrada Arocs da marca.

No nosso teste, que foi realizado pelas rodovias do entorno da Região Metropolitana de São Paulo, em um trajeto de 140 quilômetros pela Rodovia Anchieta e pelo Rodoanel Mário Covas, com peso total de 56 toneladas, o Actros 2653 teve uma performance bastante agressiva e segura e entregou uma média final de 2,6 quilômetros por litro de diesel consumido. Nada mal para um extrapesado top de linha.

A fabricante informou que, para ajudar no desempenho e também no consumo, equipou o caminhão com a nova caixa de transmissão automatizada de fabricação própria Powershift de 12 velocidades, com trocas mais “espertas”, rodando um novo software. Realmente, na prática, a caixa faz escalonamentos de marchas bem rápidos e, nesta versão do caminhão, trabalha com o sistema Predictive Powetrain Control, ou PPC. Este sistema tem em sua memória as informações da topografia de todos os trechos rodoviários principais do Brasil e, com estas informações, ajuda o caminhão a “prever” trechos de aclive ou declive, acentuados ou leves, oferecendo a marcha certa e a aceleração adequada para cada situação, aproveitando a inércia do caminhão nas descidas e evitando giros muito altos e desperdício de combustível nas retomadas. O sistema trabalhou durante o teste fazendo trocas e retomadas bem acertadas nos diferentes trechos rodados.

A caixa Powershift, nesta versão do caminhão, oferece também o sistema Retarder de cinco estágios, que ajuda na frenagem do veículo sem a utilização do freio de serviço. Aliás, durante o teste, o freio de serviço foi usado pouquíssimas vezes graças ao trabalho conjugado entre o freio motor e o Retarder, o que confere à operação um bom nível de segurança e de economia, evitando o desgaste das pastilhas. O acionamento é feito por uma alavanca no painel, que, a cada estágio, soma 20% de poder de frenagem, de acordo com a necessidade do motorista.

Pacote luxo total

A versão testada do Actros 2653 trazia o pacote completo de segurança ativa, conforto e tecnologia. O caminhão tem o ABA 5, que consegue detectar objetos e obstáculos à sua frente para fazer o alerta ao motorista e, se precisar, frear sozinho, evitando colisão. Além disso, tem todos os controles de estabilidade, tração e frenagem eletrônicos e também traz a nova geração do MirrorCam, sistema eletrônicos de visualização da Mercedes-Benz que troca os espelhos retrovisores tradicionais por câmeras e duas telas de alta resolução. Trabalhando em conjunto com sensores de proximidade, o sistema avisa o motorista sobre o que está à sua volta, mostrando informações nas telas para evitar ao máximo a existência de pontos cegos. Segundo o motorista da montadora, que realizou o teste conosco, Anderson Jachstet de Lima, o sistema aprimorado traz muita segurança ao condutor, funcionando bem também durante a noite e proporcionando uma visualização total bastante segura e satisfatória. “É um sistema à prova de falhas que, quando o motorista se acostuma e sabe tirar o máximo dele, vira um item de primeira necessidade. Ele avisa sobre o comportamento do reboque, mostra o alinhamento da carreta em relação ao cavalo e também traz alertas importantes sobre mudanças de faixas e veículos próximos”, disse o motorista profissional.

Por dentro, o Actros que testamos tem o acabamento Style Line, topo de linha da Mercedes, com revestimento nobre e detalhes luxuosos. A cabine Top Space traz grande espaço a bordo, com cama ampla e confortável (também testada por este repórter) e os bancos são da nova geração da Mercedes-Benz, com cinto de segurança acoplado ao assento e 11 ajustes, incluindo massageador para a lombar, apoio de rim e várias regulagens de distância, altura e inclinação. Os bancos do motorista e do passageiro contam com suspensão a ar.

A suspensão do caminhão também é pneumática e ele tem climatizador, geladeira, tanques de 720 litros de diesel, chave de presença e sistema de acionamento por botão Start Stop. Na chave, é possível fazer, externamente, o teste das luzes do caminhão. Para completar o pacote tecnológico, a versão do caminhão tem basculamento elétrico da cabine, controle de tração, sistema de nivelamento pneumático da suspensão e, como cereja do bolo, rodas de alumínio para ficar mais leve e defletor Grand Carrier especial para carreta graneleira.

A central multimídia e o painel do caminhão, todos em telas de alta resolução, são digitais e trazem diversas funcionalidades, além do controle do som e do entretenimento. O ar-condicionado digital do caminhão é controlado pela tela central, assim como os esquemas de iluminação interna da cabine e algumas funções do caminhão. Muitos comandos estão ao alcance de um dedo pelo volante multifuncional e literalmente todos os controles estão disponíveis para o motorista a um esticar de braço.

Realmente, em sua versão de 530 cavalos, o Actros da Mercedes-Benz entrega o que promete e teve uma performance bastante positiva nos testes. É um caminhão com alto valor agregado que tem múltiplas aplicações e promete ganhar terreno no mercado brasileiro na Era Euro 6. Recomendamos fortemente.

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

Clique aqui para assistir a vídeos sobre transporte todos os dias na TV Transporta Brasil

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS