Latam e governo concluem megaoperação aérea contra o Coronavírus

Latam e governo concluem megaoperação aérea contra o Coronavírus

Ação do Ministério da Infraestrutura e a Latam Linhas Aéreas ajudou o Brasil a receber mais de 240 milhões de máscaras e outros equipamentos na luta contra a pandemia, em 39 voos intercontinentais realizados desde maio

Em dez anos, transporte aéreo doméstico no Brasil cresce 3,5 vezes mais que o PIB
JadLog fatura R$ 325 milhões em 2013
Conheça as melhores companhias aéreas do mundo

A Latam Linhas Aéreas e o Ministério da Infraestrutura do Brasil concluíram nesta semana uma megaoperação para ajudar o nosso país a combater o novo Coronavírus. Foram 39 voos no total.

Segundo a Latam, a operação foi iniciada em maio e teve como resultado o transporte de 240 milhões de máscaras cirúrgicas e N95 compradas da China pelo Governo Federal para auxiliar no combate à Covid-19. Foram mais de 1 mil toneladas de carga transportada. Os equipamentos estão sendo distribuídos aos profissionais de saúde em todo o País.

Operação extenuante

O último voo da megaoperação pousou na noite deste domingo no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. O voo JJ9553 havia decolado da cidade chinesa de Guangzhou com uma carga de 3,7 milhões de máscaras modelo N95. Este foi o último lote de carga comprada pelo governo brasileiro. Este modelo de máscara é o mais indicado para proteger profissionais de saúde expostos ao novo coronavírus. A carga foi transportada em aeronave de passageiros Boeing-777. Além do porão da aeronave, a cabine foi adaptada para receber as 5.880 caixas com o produto.

Em abril, após realizar cotação internacional e definir o menor preço, o Ministério da Infraestrutura fechou parceria com a Latam Airlines. A empresa desenvolveu uma logística especial e passou a voar com destino à China pela primeira vez na história do grupo, preparando as aeronaves e equipes para essa megaoperação, que cruzou 11 fusos horários diferentes. O primeiro voo com máscaras chegou a Guarulhos em 6 de maio.

Mais de 300 colaboradores da companhia foram responsáveis por essa operação. Em terra e no ar, mecânicos, pilotos e copilotos, despachantes operacionais, funcionários de carga, coordenadores, planejadores e supervisores cruzaram os céus para abastecer o Brasil em meio à pandemia.

As 1,2 mil toneladas de insumos foram dispostas em 146.661 caixas, que poderiam preencher, até a borda, cinco piscinas olímpicas. As aeronaves percorreram cerca de 1,9 milhão de quilômetros, cinco vezes a distância entre a Terra e a Lua. Xangai, Guangzhou, Xiamen – todas na China -, Amsterdã (Holanda), Auckland (Nova Zelândia), Santiago (Chile) e São Paulo foram alguns dos destinos utilizados para escalas e pousos no percurso desses voos. Foram necessárias 2.550 horas de voo, o equivalente a 106 dias inteiros no ar.

“Centenas de profissionais encararam essa operação inédita como uma verdadeira missão pelo país. Parabéns ao pessoal da LATAM e ao corpo técnico do MInfra, que viabilizaram, ao longo de três meses, o sucesso dessa importante logística de apoio ao Ministério da Saúde. Graças ao empenho das equipes envolvidas nessa megaoperação, o Brasil está abastecido para enfrentar a pandemia. Essas 240 milhões de máscaras vão atender os profissionais de saúde do país inteiro”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

As cinco aeronaves modelo Boeing 777-300ER utilizadas em revezamento pela Latam na megaoperação com o Governo Federal foram originalmente projetadas para o transporte de passageiros. Contudo, tiveram seus interiores repensados e adaptados para o transporte das máscaras. Com isso, a companhia conseguiu utilizar não somente os porões das aeronaves, mas também as suas cabines de passageiros para acomodar as cargas sobre os assentos, entre as poltronas e nos compartimentos tradicionalmente dedicados à bagagem de mão.

“É uma satisfação saber que esses meses focados em uma operação tão desafiadora e inédita para o Brasil resultaram em uma entrega rápida e eficiente. Dedicamos toda a nossa expertise logística à luta contra essa pandemia e reinventamos a nossa operação em um espaço muito curto de tempo. Estamos orgulhosos do resultado alcançado porque ele comprova a excelência do trabalho em equipe de mais de 300 colaboradores focados em um objetivo maior”, afirmou o diretor da LATAM Cargo Brasil, Diogo Elias.

Raio-x dos 39 voos (de 6 de maio a 19 de julho):

INFOGRÁFICO: Fernanda de Campos / com informações do Governo Federal e Latam Linhas Aéreas

Clique aqui para conhecer nosso conteúdo no Facebook

Leo Doca – Agência Transporta Brasil (ATB)
leodoca@transportabrasil.com.br

+ Saiba tudo do mundo do transporte rodoviário. Curta nossa página no Facebook!
Agência Transporta Brasil – ATB

COMMENTS