Indústria inicia o ano com previsões ainda mais pessimistas do que em 2015

Processo licitatório da ferrovia Transnordestina acontece neste mês
Ford inaugura centro de realidade virtual para desenvolvimento de veículos
Diretor de nova empresa do Grupo TPC fala sobre logística reversa

fabrica-gm-estados-unidos

Os empresários brasileiros continuam pessimistas com as condições atuais e futuras da economia e das empresas. É o que mostra o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), divulgado na última segunda-feira (18) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

+ Produção de petróleo no Brasil cresce 4,6% em 2015 e supera meta; Preço do combustível, porém, segue tendência de alta

Em janeiro, o indicador ficou em 36,5 pontos, valor 7,9 pontos inferior ao registrado no mesmo mês de 2015 e ainda 18,4 pontos abaixo da média histórica, que é de 54,9 pontos. O índice varia de zero a cem pontos. Quanto mais abaixo de 50 pontos, maior e mais disseminado é o pessimismo.

De acordo com a pesquisa, a confiança é menor entre os empresários da construção. Nesse setor, o índice ficou em 35,1 pontos, abaixo do índice nacional. Na indústria extrativa, o indicador alcançou 44 pontos e, na de transformação, 36,4 pontos. Nas pequenas empresas o Icei ficou em 35,1 pontos, também abaixo do índice nacional. Nas grandes empresas, chegou a 37,6 pontos e, nas médias, a 35,5 pontos.

Nesta edição do índice foram ouvidas 2.772 empresas, entre 4 e 13 de janeiro. Dessas, 1.084 são pequenas, 1.063 são médias e 625 são de grande porte.

+ Saiba tudo do mundo do transporte e da logística. Curta nossa página no Facebook!

COMMENTS